Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O espetáculo de novo circo “GRANDE –“, da dupla francesa Tsirihaka Harrivel e Vimala Pons, foi apresentado na sexta-feira e volta a atuar no sábado, no Teatro Municipal Rivoli, no Porto, em estreia nacional.

Harrivel e Pons, que trabalham juntos desde 2005, trazem a Portugal, à cidade do Porto, um espetáculo de 2016 “baseado na poética dos gestos”, refere a apresentação. “Podia ter um lema bem definido: ‘dizemos o que fazemos e fazemos o que dizemos’”, pode ler-se no documento.

A peça é “descontroladamente contemporânea” e “intergeracional”, combinando “a poesia das imagens recém-descobertas com um estilo de escrita bem definido e apurado”, num trabalho que parte de vários objetos pessoais dos dois artistas combinados com uma abordagem sonora próxima do estilo ‘music hall’ e performática similar ao teatro de variedades.

“Como reagem quando uma máquina de lavar gigante engole um dos intérpretes? Os acontecimentos precipitam-se, mas… a vida não pode parar”, reflete a sinopse de “GRANDE –“, num exercício de ação e reação combinada com o aspeto técnico do circo contemporâneo.

“O novo circo, desmaterializado, torna-se político”, escreveu a revista francesa Télérama sobre o espetáculo, de que o Le Monde destacou a “velocidade” e a entrega dos intérpretes.

Em 2017, durante uma apresentação no Centquatre, em Paris, onde estreou, Harrival sofreu um acidente durante a execução de um dos momentos do espetáculo, batendo com a cabeça e as costelas num fogão que forma parte do cenário.

A lesão levou ao cancelamento de várias récitas da peça, que já passou por várias cidades francesas, como Valence, Calais, Brest, Tours ou Poitiers, além de duas exibições em Bruxelas.

Se Tsirihaka Harrivel tem currículo nas artes performativas e no novo circo em particular, Vimala Pons é conhecida também pelos vários papéis no cinema, como em “Elle” (2016), de Paul Verhoeven, “Vocês Ainda Não Viram Nada” (2012), de Alan Resnais, ou “À Sombra das Mulheres” (2015), de Philippe Garrel.

Em 2019, a dupla pretende apresentar “Tout ça/Que ça”, um espetáculo de grande escala que se segue a vários espetáculos num percurso que começou em 2005 e se estreou em palco dois anos depois, com “Numéro en 5 épisodes”, no Centro nacional de Artes Circenses de França.

O Rivoli, no Porto, recebe duas récitas de “GRANDE –“, uma já foi apresentada na sexta-feira e a segunda será no sábado, sendo que o bilhete, com o preço de cinco euros, também inclui a apresentação de três peças curtas, resultado do projeto Mostra Estufa, no Teatro Campo Alegre.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
10.0
X