LusoJornal | Lia Gomes

Fado: Cuca Roseta, Marco Rodrigues e Sara Correia cantaram na Sala Vasco da Gama em Valenton

Cultura

 

No passado dia 18 de novembro teve lugar, na Sala Vasco da Gama, em Valenton (94), no rés do chão do edifício que acolhe a rádio Alfa, um concerto de Fado organizado precisamente pela rádio Alfa, e com a participação de três fadistas vindos de Portugal: Cuca Roseta, Marco Rodrigues e Sara Correia.

O espetáculo foi apresentado por Odete Fernandes, coapresentadora do programa “Só Fado” difundido pela estação franco-portuguesa às sextas-feiras à noite.

A sala Vasco da Gama acolheu os convivas decorada com rigor e todas as mesas tinham toalhas e guardanapos pretos. O jantar começou com “foie-gras” e uma sopa de legumes, e o prato principal foi vitela com molho de pimenta acompanhada com puré de batata. Uma escolha de queijos portugueses com marmelada e um conjunto de várias sobremesas, prepararam o público para a chega dos fadistas.

Sara Correia foi a primeira a subir ao palco. “É sempre bom sabermos que as pessoas querem ouvir Fado e querem apreciar esta cultura tão bonita que nós temos em Portugal. Isto deixa-me sempre muito feliz e quando está uma sala cheia, ainda mais feliz ficamos” disse ao LusoJornal.

Os três fadistas escolheram um repertório mais tradicional, mais “amaliano”. Até porque na sala estavam também Franceses que não percebiam a língua portuguesa. “Quando cantamos, nós não pensamos se quem nos ouve é Francês ou Português, pensamos só em passar uma mensagem e chegar ao coração das pessoas. Eu acho que, se nós cantarmos com verdade, passamos sempre a mensagem certa” disse Sara Correia que está atualmente a gravar o seu terceiro álbum.

Cada artista cantou quatro temas e Marco Rodrigues foi o segundo a subir ao palco da Sala Vasco da Gama. “É ótimo trazermos a nossa cultura para fora do país e nós estamos a falar de um público que estava à espera, estava ansioso e com saudades de ouvir a nossa música, de ouvir os fadistas e de partilhar uma noite intimista e uma noite de fado é sempre mais especial” disse numa entrevista ao LusoJornal.

Também Marco Rodrigues ficou sensibilizado com a presença de um público francês. “Apresentar a nossa música a outros povos é incrível, partilhá-la com os nossos fora de Portugal é também muito especial. Foi uma noite muito bonita” resumiu. “Não é possível ser fadista sem cantar os temas com emoção. Cada fado tem a sua própria emoção, há temas que são mais chegados ao coração, outros que nos fazem mexer, outros que nos fazem mexer na alma… a emoção está sempre presente em qualquer um dos temas. Escolhemos aqui um reportório que pudéssemos homenagear de alguma forma o grande ícone desta música e poder partilhar estas músicas que as pessoas sentem saudades de ouvir, agora não propriamente na voz da Amália, mas nas nossas vozes e o retorno foi muito bom”.

Até porque, para Marco Rodrigues, “é tão fácil cantar para Franceses como para Chineses (risos), a verdade é que nós somos um povo que temos uma cultura que é muito pesada, temos uma história grande, para além da música. Nós, fadistas e intérpretes de fado, temos que ter muito cuidado com a forma como dissemos as palavras, que expressamos aquilo que queremos transmitir, mas a verdade é que esta música tem outras coisas para além da música, tem um misticismo qualquer que faz com que as pessoas, mesmo se não percebem a letra, ficam completamente cilindradas e disso é exemplo nas noites de fado nas casas de fado em Lisboa, quando vemos Australianos, Chineses, Japoneses, a saírem completamente cilindrados e nem sabem o que hão de dizer, porque foi uma experiência única a nível cultural para eles. A nossa música tem coisas que a tornam especial, sem dúvida”.

Marco Rodrigues editou um novo álbum no início do ano, lançou recentemente um single com a Áurea, também editou um single de Natal com os Anjos e até ao final do ano vai fazer uma reedição de disco já editado.

Cuca Roseta, elegante como sempre, também cantou 4 temas do reportório de Amália Rodrigues. “Nós gostamos muito de constatar que a nossa cultura é ainda muito querida e muito adorada. Nem que só tivéssemos apenas uma pessoa na sala, à nossa frente, já o nosso dom faz sentido, mas quando estamos numa sala cheia, é mesmo muito lindo, porque se percebe que esta vibração do som, esta medicina que vem do fado, vai chegar a tantos corações”.

No final, os três fadistas cantaram juntos, para terminar com chave de ouro mais esta noite de Fado na Sala Vasco da Gama.

Há 12 anos que Odete Fernandes e Manuel Miranda animam na rádio Alfa o programa “Só Fado” e estas noites organizadas pela estação franco-portuguesa costumam ser um ponto de encontro para os muitos amantes do Fado na região parisiense. Uma nova Noite de Fado já está prevista para janeiro, na mesma sala.

 

Donativos LusoJornal