Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A associação ACPR de Caluire (69), nos arredores de Lyon, realizou uma festa no sábado passado, dia 25 de janeiro, acolhendo na sua sede numerosos sócios e amigos. Estiveram também presentes o Cônsul Geral de Portugal em Lyon, Luís Brito Câmara, assim como o Conselheiro das Comunidades Manuel Cardia Lima e esposa, bem como o Presidente da Associação de Mâcon, Belmiro Palavaz, e o representante do Banco Santander, António Rabeca.

O Presidente da associação, Fernando Abreu, e toda a sua equipa, acolheram centenas de pessoas e a festa decorreu o dia todo até à noite, com muita alegria, música com Augusto Canário e boa gastronomia portuguesa.

No seio da ACPR existe também um grupo de folclore, o “Rio Lima Alto Minho” de Caluire, onde o responsável e dirigente, José Rodrigues, acompanhado por Rogério, orientam os 50 membros do grupo nos ensaios e nas saídas, na região de Lyon e em toda a França.

O Cônsul-Geral de Portugal em Lyon agradeceu ao Presidente da associação e a toda a Direção pelo convite, pela “excelente organização” do evento e o “bom acolhimento” e relembrou a importância das Comunidades portuguesas, “que contribuem de forma exemplar para o desenvolvimento económico e social da França, continuam a promover este género de iniciativas, que congregam o que Portugal tem de melhor – convívio, amizade e música – para além de sedimentar e reforçar o bom relacionamento e amizade com a França.

O primeiro Presidente da associação de Caluire, João Lourenço, foi homenageado e recebeu os agradecimentos do Presidente atual, Fernando Abreu. O Cônsul-Geral entregou um presente e agradeceu os seus “esforços e dedicação” que tornaram possível a criação da associação que ajudou milhares de Portugueses na região.

Luís Brito Câmara reiterou mais uma vez a importância das Comunidades portuguesas serem apoiadas pelas autoridades francesas e “os milhares de Portugueses que vivem em França tendo em conta a amizade e esforços em valorizar e concretizar o excelente relacionamento entre a França e Portugal”.

 

LusoJornal Artigos
X