Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Cultura

 

 

A terceira edição do Festival Transfronteiriço Regards Croisés Portugal regressa a Vila Nova de Gaia, entre 01 e 03 de abril, com ensaios abertos, ‘workshops’ e espetáculos de dança contemporânea, avançou à Lusa a organização.

Os espetáculos de dança, oriundos de Portugal, Espanha e França, vão subir ao palco do Armazém22 e do Auditório Municipal de Gaia, no distrito do Porto.

“Acho que há uma particularidade muito interessante na nossa programação que é poder sentir e viver a dança por diferentes pontos de vista. Temos a abordagem das companhias em estúdio que partilham com os participantes a linguagem que trazem a palco nos espetáculos, os ensaios abertos em que se pode questionar e vivenciar o trabalho da companhia em ambiente de estudo e pré-palco e o espetáculo em si, ou seja, um total de três dimensões”, disse a Diretora artística da Kale Companhia de Dança, estrutura organizadora do Regards Croisés Portugal, Joana Castro.

O público vai poder assistir a novas abordagens da dança contemporânea noutras áreas disciplinares, sublinhou.

De entre os espetáculos, Joana Castro destacou a nova criação da Kale Companhia de Dança “Triplo”, um espetáculo em formato triplo sob a visão de três coreógrafos de diferentes estéticas: Daniela Cruz (Portugal), Hamid Ben Mahi (França) e Igor Calonge (Espanha).

Segundo a Diretora artística da Kale Companhia de Dança, este espetáculo representa a “essência do festival”, nomeadamente o espírito de partilha de linguagens transfronteiriças do certame.

Joana Castro apontou ainda um dos espetáculos de encerramento do certame, nomeadamente “C’est tout” da companhia francesa Samuel Mathieu, que retrata um encontro transdisciplinar entre um artista de circo contemporâneo na técnica de aéreos e uma bailarina. “Traz uma fusão entre a dança contemporânea e a arte circense”, reforçou.

Além dos espetáculos, o Festival Regards Croisés Portugal propõe dois ensaios abertos com entrada gratuita, nos dias 01 e 02 abril, e três ‘workshops’ de dança a 02 e 03 de abril, destinados a bailarinos profissionais, pré-profissionais e público em geral.

Organizado pela Kale Companhia de Dança em parceria com o Centro Coreográfico Nacional Malandain Ballet Biarritz e a Fundición Bilbao (Bilbao-Espanha), e o apoio da Câmara Municipal de Gaia, o certame conta com Direção artística de Gaël Domenger.

O Regards Croisés Portugal está integrado na programação da Temporada Cruzada Portugal-França 2022, em parceria com a Cie. Samuel Mathieu.

Regards Croisés Portugal é um projeto de cooperação coreográfica para a difusão da dança contemporânea e a promoção de encontros entre o público, artistas e estruturas educativas, segundo a prática de diferentes visões artísticas e culturais oriundas de realidades geográficas distintas (Portugal, Espanha, França).

 

Donativos LusoJornal
X