Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
28yxG-k4tSU

Cultura

 

O filme “O que resta”, do realizador português Daniel Soares, venceu o grande prémio de curta-metragem no festival Premiers Plans d’Angers, que terminou no domingo.

De acordo com a lista de premiados, “O que resta” recebeu o Grande Prémio do Júri de melhor curta-metragem europeia neste festival dedicado a primeiras obras.

“O que resta” é a primeira ficção do realizador e fotógrafo português Daniel Soares, e narra a história de Emílio, um agricultor de 80 anos, que decide vender o único animal da quinta abandonada onde vive.

Daniel Soares, que nasceu na Alemanha e vive atualmente em Nova Iorque, nos Estados Unidos, viu este filme ser distinguido como a melhor curta-metragem portuguesa no festival IndieLisboa de 2021.

Segundo a distribuidora Portugal Film, Daniel Soares é ainda autor do documentário “Forgotten” (2018) e, enquanto fotógrafo, já expôs no International Center of Photography e foi distinguido, em 2017, pelo Art Directors Club de Nova Iorque.

O filme de Daniel Soares integra ainda a competição internacional do Festival da Curta-Metragem de Clermont-Ferrand, que começou na sexta-feira.

 

Donativos LusoJornal
X