Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Cultura

 

Vários filmes franceses participam na 26ª edição do Avanca Festival Internacional de Cinema, que decorre esta semana com 30 estreias mundiais, num total aproximado de 130 filmes, entre longas e curtas-metragens.

Sob o signo dos deslocados, o Festival de Cinema de Avanca teve já vários destaques: “O Império do Silêncio”, do realizador belga Thierry Michel, é programado esta tarde. “Um relato aprofundado de dois assassinatos ocorridos na República Democrática do Congo, em março de 2017”.

Outro destaque da programação de hoje (18h15) é a última obra de André Valentim Almeida, o documentário “Famille FC”, que aborda os clubes de futebol das comunidades portuguesas à volta de Paris.

O filme em estreia mundial “Viagens em Cabeças Estrangeiras”, do realizador franco-português radicado na região de Paris, António Amaral, será exibido esta noite, às 21h30, com a presença do realizador e do ator Julien Darney, para a apresentação do filme.

“Nesta obra, três extraterrestres vivem nos corpos de humanos. Os três devem voltar ao seu planeta, mas um deles recusa-se a sair do corpo de um ativista do Mali que está a trabalhar na organização de uma grande manifestação de rua pelos direitos de trabalho dos migrantes”, refere a sinopse.

Vai ainda ser exibida esta noite, às 23h40, “Toutes les nuits”, a última obra da realizadora Latifa Said, cuja filmografia envolve deslocados.

A primeira noite competitiva foi marcada pela estreia mundial de trabalhos de dois dos cineastas “mais representativos do cinema de animação português”. Manuel Matos Barbosa e Cláudio Jordão.

Manuel Matos Barbosa, o decano da animação portuguesa recentemente distinguido pela Academia Portuguesa de Cinema, estreia o seu novo filme, “O Antiquário”. Baseado numa obra de Fialho de Almeida, o filme conta com música de Joaquim Pavão e a voz inconfundível do ator Ruy de Carvalho.

Outra estreia é “A Espuma e o Leão”, novo filme de Cláudio Jordão, um dos autores mais premiados do cinema português de animação. “Um olhar para a brava travessia de Olhão ao Rio de Janeiro de 18 destemidos marinheiros que em julho de 1808 levaram a notícia de Portugal livre à corte portuguesa refugiada em terras de Santa Cruz”, é o tema do filme.

O 26º Avanca decorre até à próxima segunda-feira, no Auditório Paroquial de Avanca e no Cinema Vida em Ovar, sendo organizado pelo Cine Clube de Avanca e pelo Município de Estarreja.

 

Donativos LusoJornal
X