Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A cantora Flávia Coelho irá apresentar ao seu último álbum, Sonho Real, em várias salas de concerto e festivais franceses. Entre várias outras datas, estará dia 28 de junho no Parc La Poya, na Fête du travailleur alpin em Fontaine (38) às 17h30, dia 29 de junho na La Fête Effrontée em Massillargues-Attuech (30), às 20h00 e dia 12 de julho no Théâtre Antique em Vienne (38), às 20h30.

Flavia Coelho nasceu no Rio de Janeiro, de pais oriundos do nordeste do país, a 26 de julho de 1980 e instalou-se em França em 2006. Como a artista descreve “No começo, apenas um violão e uma vida inteira a tiracolo. Amigos, amores, encontros, desencontros, alegrias e caminhões de esperanças e risadas. Não ficar esperando a beleza do mundo. Idealizá-la sozinha”. Ganhou em 2011 o “Tremplin musical” de Génération Réservoir e assinou um contrato com a editora independente Discograph, com a qual produziu o seu primeiro álbum nesse mesmo ano, “Bossa Muffin”. O álbum seria reeditado no ano seguinte com mais quatros canções inéditas. Com este álbum Flávia Coelho atua na célebre sala de concerto parisiense Divan du Monde, ao que se segue a La Cigale e festivais internacionais na Bélgica e na Inglaterra.

O seu segundo álbum saiu em 2014, intitula-se “Mundo Meu” e conta com a participação do conhecido baterista nigeriano Tony Allen. “Sonho Real” é o terceiro álbum, produzido em 2016 e é descrito na sua página oficial como “(…) incandescente como um amor à primeira vista, urgente como um desejo de existir. Ela desdobra seu ser e desenrola sua alma. Cada canção evoca uma ideia de viagem. As melodias são solares, leveza pura, sempre dançantes”.

O estilo de Flávia Coelho é híbrido com “(…) um gostinho de forró e um cheirinho de ragga, a frenesia dos ritmos ska e a indolência do dub reggae”. O trabalho de mixagem foi feito por Victor-Attila Vagh “(…) que consegue fazer os instrumentos brilharem através de um som moderno e vintage ao mesmo tempo, ao serviço dos coros e da voz de Flávia, carnal, alegre, às vezes infantil”.

O álbum tem 14 músicas que “(…) se seguem, se ligam, se encaixam e, por fim, se escutam de um só fôlego, como se bebe um copo de milk-shake. Os metais, as guitarras, os teclados, as percussões, as baterias, os baixos e a sanfona se misturam em um todo coerentemente pensado (…)”.

A última canção do disco, intitulada “Temontou” é cantada em francês e significa “Tu es mon tout”.

Para além de França, Flávia Coelho também estará em tournée em Portugal e na Polónia.

www.flaviacoelhomusic.com

 

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.5
X