Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Os Franceses da Engie, que lideram um consórcio, querem comprar 6 barragens à Portuguesa EDP por 2,2 mil milhões de euros.

No entanto o Governo português tem de autorizar o negócio, sendo que António Mexia, CEO da EDP, lembrou que «o comprador tem credibilidade técnica e uma visão de longo prazo do negócio».

Os mais de dois mil milhões deverão servir para reduzir a dívida líquida do grupo portuguesa, que gastou gastou 1,7 mil milhões de euros na construção e modernização destas barragens.

De notar que uma das seis barragens, a hídrica do Baixo Sabor, está a ser alvo de uma investigação do Departamento Central de Investigação e Ação Penal. O GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente -, que apresentou a queixa-crime, fez acusações de corrupção nas decisões políticas relativas ao Plano Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroelétrico. Um plano que foi lançado em 2008 por José Sócrates, quando este era Primeiro-Ministro do país.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
2.7
X