Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Benfica, que contou com o Francês Sébastien Corchia, deslocação ao terreno do FC Porto, dos Franceses Moussa Marega (na foto) e Yacine Brahimi, e venceu por 1-2, passando para a liderança da primeira divisão portuguesa de futebol, com uma vantagem de dois pontos sobre os ‘dragões’, a 10 jornadas do final do campeonato.

No ‘clássico’ da 24.ª ronda, disputado no Estádio do Dragão, o Espanhol Adrián López marcou para o FC Porto, aos 19 minutos, mas os Portugueses João Félix, aos 26, e Rafa, aos 52, fizeram os golos da vitória do Benfica, que não perde desde a visita ao Portimonense (2-0), na 15.ª ronda, após a qual Bruno Lage assumiu o comando da equipa substituindo Rui Vitória.

De notar que o avançado Moussa Marega e o médio Yacine Brahimi, nascidos na Região Parisiense, foram titulares, enquanto o defesa Sébastien Corchia, também originário da Região parisiense, acabou por entrar aos 88 minutos para ajudar o Benfica a conservar a vantagem nos últimos minutos do encontro.

De referir que Moussa Marega, Franco-Maliano, regressou à titularidade após uma lesão, e que Sébastien Corchia apenas realizou o sexto jogo com a camisola dos encarnados.

O Benfica, que jogou desde os 77 minutos reduzido a 10, por expulsão de Gabriel, passou a somar 59 pontos, contra 57 do campeão nacional, cuja última derrota na presente temporada tinha acontecido na Luz, perante os ‘encarnados’ (1-0), na sétima jornada. De então para cá, os ‘azuis e brancos’, acumularam 16 jogos sem perder.

O Sporting de Braga, terceiro classificado, com 49, e o Sporting, quarto, com 46, jogam no domingo, perante Rio Ave e Portimonense, respetivamente.

Declarações dos Treinadores

Sérgio Conceição, Treinador do FC Porto: « Momentaneamente, ficamos desiludidos com este resultado, mas, tal como disse na antevisão, ainda há 30 pontos em disputa e vamos lutar até ao fim. Ficou mais difícil, porque não dependemos de nós, mas vamos fazer tudo para os reconquistar e faremos as contas no final do campeonato. Foi um Benfica igual a si próprio, mas estávamos precavidos para isso, e conhecedores do que podiam fazer. Acho que entramos bem, conseguimos fazer o mais difícil que foi estar em vantagem, mas depois, inexplicavelmente, sofremos o golo, que surgiu numa precipitação nossa. Depois, voltámos a iniciar bem a segunda parte, mas, na primeira vez que chegaram com perigo, marcaram o segundo golo. Se o empate já era negativo para nós, imaginem a derrota. O futebol é isto, não há que lamentar, temos de nos focar no que falta do campeonato, no próximo jogo da Liga dos Campeões e, depois, na Taça de Portugal », assegurou o técnico português.

Bruno Lage, Treinador do Benfica: « Continua tudo igual, mas com a diferença de dois pontos e com imensos jogos por disputar. Ambas as equipas vão continuar a jogar de três em três dias, e temos de recuperar bem. A nossa caminhada é jogo a jogo, e nesse sentido vamos fazer o nosso trabalho tal como o começámos há dois meses atrás. Agradeci aos jogadores por estarem disponíveis para trabalhar, pela atitude enorme, por formarem uma equipa competitiva, e por fazerem de mim treinador. Fico satisfeito pelo percurso, e estava consciente de que se treinássemos desta forma podíamos fazer um bom trabalho pensando jogo a jogo. Não foi um jogo decisivo. Foi importante porque temos dois pontos de vantagem, mas ainda há muito para disputar e temos de continuar no mesmo registo, com equilíbrio e tranquilidade. Foi um grande jogo de futebol, com, tirando a situação da expulsão, uma atitude exemplar das duas equipas », concluiu o técnico luso.

Ficha do Jogo

Jogo no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto – Benfica, 1-2.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, Adrián López, 19 minutos.

1-1, João Félix, 26.

1-2, Rafa, 52.

Equipas:

– FC Porto: Casillas, Manafá, Felipe, Pepe, Alex Telles, Corona (Soares, 61), Herrera, Oliver Torres (Danilo, 81), Brahimi, Adrián Lopez (Otávio, 61) e Marega.

(Suplentes: Vaná, Éder Militão, Hernâni, Danilo, Otávio, Soares e Fernando Andrade).

Treinador: Sérgio Conceição.

– Benfica: Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Samaris, Gabriel, Pizzi (Gedson, 71), Rafa (Corchia, 88), João Félix (Cervi, 90+2) e Seferovic.

(Suplentes: Svilar, Corchia, Jonas, Cervi, Florentino, Jota e Gedson).

Treinador: Bruno Lage.

Árbitro: Jorge Sousa (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rúben Dias (17), Ferro (54), Samaris (60), Gabriel (78 e 78), Otávio (78), Felipe (81) e Vlachodimos (89). Cartão vermelho por acumulação a Gabriel (78).

Assistência: 49.220 espetadores.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
8.0
X