Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Seleção cabo-verdiana venceu, nos últimas dias do mês de Junho, a DOM-TOM Cup, competição reservada aos territórios ultramarinos franceses, e a países como Cabo Verde, membros da organização internacional da Francofonia, num torneio disputado em Bonneuil-sur-Marne.

Cabo Verde arrecadou pela primeira vez o título ao vencer na final La Réunion por 1-0. De notar que a Seleção cabo-verdiana contou com jogadores amadores jogando em França, mas igualmente com profissionais como Danilson Da Cruz, que jogou no Reims, ou ainda Odair Fortes, que passou pelo Reims e que está atualmente na India. A Seleção contou com vários membros que passaram pelo Lusitanos de Saint-Maur como Wilson Moreira, ou ainda Ayrton Nascimento.

Nesta oitava edição o país lusófono fez tudo. A Embaixada cabo-verdiana em Paris recebeu o sorteio da DOM-TOM Cup que foi realizado pelo Embaixador cabo-verdiano Hércules Cruz, que tinha colocado Cabo Verde no Grupo B, juntamente com La Réunion, Comores e Guiana Francesa. Um bom presságio antes do triunfo final.

Nesta sexta participação, Cabo Verde conseguiu vencer pela primeira vez, sendo que Stéphane David, mais conhecido por «Kara», seleccionador cabo-verdiano sempre esteve confiante de que este ano podia ser aquele de Cabo Verde. O sonho concretizou-se.

Esta prova não-oficial foi organizada pela associação RISI e pelo Tropical Club, contando com um orçamento de 50 mil euros, e sendo organizada para promover a cultura e as comunidades ultramarinas presentes em França.

O Mundial 2018 prossegue na Rússia, mas em França uma Seleção lusófona, Cabo Verde, já arrecadou um troféu frente a um grande leque de seleções: Madagáscar, Marie-Galante, Haïti, Île-de-France, La Réunion, Comores, Guiana Francesa, Nouvelle Calédonie, Mayotte, Guadeloupe, Martinique.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
9.8
X