Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Campeonato da primeira divisão francesa, a Ligue 1, conta com dois Treinadores portugueses, Leonardo Jardim no Monaco e Miguel Cardoso no Nantes. Este último conta com seis jogadores brasileiros, inclusive Diego Carlos (na esquerda na foto), defesa-central que passou por Portugal.

O LusoJornal falou com o central de 25 anos que vestiu a camisola do FC Porto e do Estoril. Neste momento, com o Nantes, os resultados não têm sido os desejados visto que a equipa do Oeste da França ocupa o 18° lugar com apenas cinco pontos, isto após a derrota no passado fim de semana na deslocação ao terreno do Lille por 2-1.

 

O Nantes vai jogar frente ao Nice na terça-feira e frente ao Lyon no sábado, são dois jogos complicados?

Todos os jogos são complicados, quer sejam frente a equipas grandes ou frente a equipas ditas ‘pequenas’. Para mim temos de praticar o mesmo futebol em ambos os casos. Vou continuar a mostrar o meu valor e espero que a minha equipa também.

 

O que falta à equipa do Nantes para estar numa situação melhor?

Eu acredito que apenas nos falta uma vitória. Mas também temos de ter em conta o facto que chegaram vários jogadores novos, bem como uma equipa técnica nova, o que significa que ainda estamos no começo e precisamos de mais tempo. Eu sei que no futebol é complicado ter tempo, mas eu acredito que com o tempo, vamos melhorar muito.

 

Frente ao Lille foi uma derrota por 2-1…

O começo do jogo foi um pouco difícil para nós porque sofremos uma pressão muito alta, mas mesmo assim tentámos jogar. O Lille pressionou muito bem e tem jogadores rápidos na frente, que deram trabalho à nossa defesa. Acredito que podíamos ter feito melhor na primeira parte. Na segunda parte estivemos melhores, ainda mais nos últimos 30 minutos, momentos em que atacámos bem e tivemos oportunidades para marcar. Estou feliz com a atitude da equipa, eu acho que no próximo jogo podemos fazer algo melhor, e tentar arrecadar os três pontos.

 

A situação da equipa é complicada, perigosa?

Não podemos entrar em pânico. Temos de continuar concentrados, continuar focados no trabalho, e acreditar sempre no nosso Treinador, bem como na nossa equipa. Os resultados vão aparecer.

 

Na próxima jornada, o Nantes vai receber o Nice, a 25 de setembro, pelas 19h00, e um triunfo parece imprescindível para sair desta situação complicada.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
9.1
X