Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Ludovic Butelle, guarda-redes francês do Angers, que passou pelo Valência em Espanha, não ficou surpreendido com a saída, quase forçada, de Gonçalo Guedes do PSG para o clube espanhol.

O que pensa da decisão de Gonçalo Guedes que fez tudo para se mudar para o Valência?

Ele queria jogar, ser uma peça importante da equipa. No ano passado ele fez uma excelente temporada e o Valência até se apurou para a Liga dos Campeões. De certeza que houve muitos aspetos que o fizeram tomar essa decisão. Por exemplo a qualidade de vida: Paris é uma cidade muito bonita, mas há engarrafamentos, há pessoas com pouca paciência, enervadas.. Enfim para um português, acho que o ritmo espanhol é melhor, mas isso é a minha opinião. Depois também admito que o Valência é um clube que não tem medo de apostar nos jovens jogadores, como Guedes ou ainda o espanhol Rodrigo, que passou pelo Benfica. O Valência é um grande de Espanha que passou por momentos complicados quando eu estava lá. A paixão do futebol foi sempre mais forte naquela cidade do que o resto, com adeptos sempre a apoiar a equipa. Eu compreendo o Guedes, a escolha dele. Ele alcançou a Liga dos Campeões com o Valência e jogos da Champions no Mestalla são incríveis. É fácil entender a decisão que ele tomou. Aliás se ele quiser tenho uma casa para vender lá (risos).

O Valência é assim tão especial?

O ambiente lá é mágico. O Estádio Mestalla é familial, há um ambiente incrível. Mas o clube evoluiu muito com a chegada do novo proprietário. No entanto os adeptos estão sempre presentes para apoiar. Valência é uma Cidade de futebol. Acredito na equipa, que contratou bons jogadores e que tem sempre jovens jogadores talentosos a serem formados no clube. Para mim foi extraordinário representar esse clube e jogar com jogadores que até já foram Campeões do Mundo. É um grande clube e espero que vai continuar a crescer. Estou sempre atento ao que se passa no meu antigo clube. É um clube especial para mim.

Uma palavra sobre o seu atual clube, o Angers. Quais são os objetivos para esta temporada 2018/2019, que não começou da melhor maneira com três derrotas e um triunfo?

Acho que se continuarmos a jogar como temos feito, com os valores que temos, acho que temos tudo para alcançar a manutenção na Ligue 1. Esse é o nosso objetivo.

O Angers desloca-se ao terreno do Dijon neste sábado 15 de setembro pelas 20h00, num jogo a contar para a quinta jornada da primeira divisão francesa.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
7.4
X