Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Chef franco-português Serge Vieira recebeu ontem mais uma vez duas estrelas do conhecido Guia Michelin que seleciona os melhores restaurantes franceses.

Serge Vieira, que curiosamente é filho de um antigo operário da Michelin, em Clermont-Ferrand, já foi Bocuse d’Or en 2005, e gere, com a esposa, Marie-Aude Vieira, desde 2009, um restaurante gastronómico no antigo castelo de Chaudes-Aigues. É um espaço fora de série, no Cantal, mandado renovar com linhas contemporâneas por Serge Vieira, misturando pedra, metal e vidro. O gosto de Serge Vieira pela cozinha vem-lhe, como ele próprio já confessou ao LusoJornal, da avó portuguesa.

Serge Vieira é o único português com duas estrelas no Guia Michelin em França.

Mas há vários portugueses e lusodescendentes com uma estrela no conhecido guia gastronómico.

Philippe da Silva, com a Hostellerie Les Gorges de Pennafort, continua com uma estrela.

O Chef algarvio é considerado “o mais discreto dos bons cozinheiros” da região PACA. Depois de ter trabalhado nos melhores restaurantes parisienses, Philippe da Silva decidiu mudar-se para este espaço magnífico, em Callas, a norte de Saint Tropez.

O Chef Nicolas Mendes, lusodescendente, tem também uma estrela no Guia Michelin. O Le Georges situa-se em Chartres. Outro “estrelado” – desde 2009 – é Thierry Fernandes, com o restaurante Le Prieuré, na Loire, e também Olivier da Silva, do restaurante L’Odas, em Rouen.

A novidade desde ano é a primeira estrela para o restaurante ‘Tomy & Co’. O restaurante é uma associação de dois apaixonados pela gastronomia: o Chef francês com origens no Camboja Tomy Gousset e o escanção franco-português Micael Morais.

Micael Morais tem trazido os vinhos portugueses ao mundo da alta gastronomia francesa, em Paris, onde tem trabalhado com ‘chefs’ dotados de estrelas Michelin e melhorado a imagem do vinho do Porto.

Em 2016, o escanção abriu o restaurante “Tomy & Co” com Tomy Gousset, um conhecido ‘chef’ parisiense que também trabalhou com ‘chefs’ com três estrelas Michelin, como Alain Solivérès, Yannick Alléno e Daniel Boulud.

Micael e Tomy atingiram agora um primeiro objetivo: ter uma estrela no Guia Michelin.

Finalmente, destaque-se ainda uma estrela para o brasileiro Raphael Rego, do restaurante Oka, em Paris 5.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 7 Votos
5.7
X