Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Gérald Bloncourt foi homenageado no Instantes

O início do presente mês de setembro assinalou o arranque da 7ª edição do INstantes – Festival Internacional de Fotografia de Avintes, uma singular mostra de fotografia que tem a capacidade de congregar fotógrafos de diversas origens, e que se tem assumido ano após ano como uma das mais relevantes iniciativas culturais realizadas em Portugal.

Enriquecendo-se com diversas propostas dentro do mundo da fotografia artística, conceptual e de autor, o INstantes promove este ano, até 30 de setembro, 25 exposições divididas entre 5 polos, nomeadamente, Avintes, Castelo de Paiva, Lourosa, Grijó e Vilar de Andorinho. Localidades onde estão expostos trabalhos de fotógrafos naturais de Portugal, Espanha, Itália, Holanda, Finlândia, Brasil, Colômbia, Cabo Verde, Moçambique e Japão.

No decurso da programação do festival, o trabalho e percurso de vida do fotógrafo Gérald Bloncourt, conhecido fotógrafo da emigração portuguesa, foi no passado dia 19 de setembro, numa altura em que se cumpre dois anos sobre o seu falecimento, homenageado através de uma conferência proferida pelo historiador Daniel Bastos na Casa da Cultura em Avintes.

Responsável pela conceção e realização dos livros “O Olhar de Compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores” e “Dias de Liberdade em Portugal”, que eternizam, respetivamente, o valioso espólio fotográfico de Bloncourt sobre e a emigração portuguesa nos anos 60 e o nascimento da democracia portuguesa, Daniel Bastos, cujo percurso tem sido alicerçado no seio das Comunidades portuguesas, evocou o fotógrafo franco-haitiano como uma “figura inspiradora, que salvou do esquecimento os protagonistas anónimos da história portuguesa, que lutaram aquém e além-fonteiras pela liberdade e direito a uma vida melhor. Um homem que amou e honrou os portugueses, e a quem prestamos, a nossa sentida homenagem”.

 

Cultura
X