Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Hermano Sanches Ruivo, Conseiller-délégué dos Assuntos europeus da Mairie de Paris, fez o seu balanço de 2018 e admitiu ao LusoJornal que as eleições europeias em 2019 serão muito importantes.

O político deu destaque aos desequilíbrios a nível mundial, e ao descrédito da classe política na Europa e em França, mas assumiu também que em 2019 deverá haver mudanças para corrigir esses desequilíbrios.

 

O que mais o marcou em 2018?

O acelerar dos desequilíbrios a nível mundial: enfraquecimento do respeito pelo ambiente, aumento da fratura social, desregulamentação económica e tensão geopolítica. Na Europa, especialmente em França, preocupa-me o enfraquecimento da cidadania com um descrédito, real mas exagerado, da classe política.

 

O que espera a nível pessoal para 2019?

Obter os resultados de muito trabalho, a nível familiar e profissional.

 

O que espera que possa mudar a nível mundial em 2019?

Estamos numa fase de transição com muitos riscos de desequilíbrios que, a meu ver, obrigam a uma União Europeia mais forte, numa altura em que certos países estão enfraquecidos por razões diferentes (França, Alemanha, Itália, Polónia, Hungria) e que os nossos parceiros redefinem as suas posições (EUA, Rússia). As eleições europeias de maio assumem um papel muito importante para o futuro da Europa.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 13 Votos
2.7
X