Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Hipódromo de Vincennes, sucesso da Jornada de Portugal

LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Marco Martins LusoJornal / Marco Martins

A nona edição do Dia de Portugal no Hipódromo de Paris Vincennes acabou por ser um sucesso com milhares de pessoas juntas para uma tarde festiva.

As oito corridas foram uma das atrações deste evento organizado pela sociedade francesa ‘Le Trot’. A segunda corrida – o Prémio LusoJornal – foi vencida pela égua Goulette com o jóquei Franck Nivard (6 vitórias no Prix d’Amérique). No que diz respeito ao Grande Prémio de Portugal, o vencedor foi Chica de Joudes com o jóquei Alain Laurent.

As outras corridas eram patrocinadas pela Caixa Geral de Depósitos, pela Rádio Alfa, ou ainda pela CCIFP.

Mas o Dia de Portugal não era apenas hipismo, era também ir à descoberta da cultura portuguesa. O Hipódromo de Paris Vincennes convidou ranchos folclóricos que fizeram várias atuações, como foi o caso da associação Estrela do Norte de Mitry-Mory. Aliás os ranchos folclóricos realizaram um desfile para todo o público, portugueses, franceses e de outras nacionalidades, presente para as diferentes animações.

A gastronomia também tinha um lugar importante com vários restaurantes, que vendiam todo o tipo de alimentos portugueses como os pastéis de nata, os bolinhos de bacalhau ou ainda o pão com chouriço.

Um dia acompanhado de perto pelos políticos em campanha eleitoral para as Legislativas, pelas empresas patrocinadores, pela Comunidade portuguesa mas igualmente por artistas presentes.

Bastien Almeida, por exemplo, esteve a ajudar o restaurante ‘O Rabaçal’ em Marcoussis por amizade, mas também atuou perante os espetadores, o que lhe trouxe uma grande satisfação: “Foi um orgulho estar aqui presente. É um grande evento para a emigração portuguesa. Adorei atuar, foi um prazer, e o público português reage sempre bem a este tipo de eventos”, afirmou o cantor lusodescendente que vai atuar a 19 de outubro em Champigny, ele que já prepara um novo álbum para 2020.

O cantor Dan Inger, presente no evento, não se mostrou surpreendido com o interesse da Comunidade portuguesa pelo hipismo: “Em Portugal também há cavalos, o cavalo Lusitano por exemplo, isso mostra que em Portugal, e os Portugueses, se interessam pelo hipismo. Eu adoro quando há este tipo de eventos onde Portugal está no centro das atenções. No entanto temos de mostrar ainda muito mais da nossa cultura. Mostramos muito, mas temos de mostrar muito mais. Portugal tem evoluído como toda a Europa. Porque não ter cantores mais ‘rock’? (risos)», realçou Dan Inger que também está a preparar um novo álbum.

Música, gastronomia e corridas eram os três ingredientes que fizeram o sucesso desta Jornada de Portugal no Hipódromo de Vincennes.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 8 Votos
9.7
X