LusoJornal / Carlos Pereira

Historiador Victor Pereira venceu o Prémio Aristides de Sousa Mendes

Comunidade

 

O historiador franco-português Victor Pereira, da Universidade de Pau, foi o vencedor, este ano, do Prémio Aristides de Sousa Mendes, atribuído pela Associação Sindical dos Diplomatas Portugueses (ASDP) com o trabalho “Derrubar o muro da indiferença e do preconceito: os diplomatas portugueses em França e o salvamento dos judeus portugueses”.

O Júri do Prémio Aristides de Sousa Mendes, reuniu no dia 20 de outubro e decidiu, por unanimidade, a atribuição do Prémio ex-aequo ao trabalho de Victor Pereira, mas também ao de Zélia Pereira e Rui Feijó sobre “Descolonizar não é abandonar, mas também não é ficar: A turbulenta descolonização do Timor Português (1974-1975)”.

O Prémio consiste em 3.000 euros, bem como na publicação dos trabalhos numa edição especial da Revista Negócios Estrangeiros, garantida pela ASDP, em conjunto com o Instituto Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O Prémio Aristides Sousa Mendes foi instituido em 1995 pela Associação Sindical dos Diplomatas Portugueses (ASDP) “destinado a incentivar o aparecimento de obras e estudos no domínio da Diplomacia, da História Diplomática Portuguesa e da Política Externa Portuguesa, procurando distinguir o melhor trabalho de investigação apresentado sobre um tema histórico ou de atualidade internacional relevante nestas áreas”.

O Júri do concurso foi composto pelo Embaixador José Duarte de Jesus (Presidente), Maria Raquel Freire (Vice-Presidente), Pedro Aires de Oliveira, Joana Lino Gaspar e Margarida Lages.

 

Donativos LusoJornal