Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Seleção Portuguesa de futebol qualificou-se para a final da primeira edição da Liga das Nações, ao vencer a Suíça por 3-1, em encontro das meias-finais, no Estádio do Dragão, no Porto. José Fonte, defesa do Lille, e Raphaël Guerreiro, lateral esquerdo luso-francês que atua no Borussia Dortmund, participaram no triunfo português.

Cristiano Ronaldo resolveu o encontro, com um ‘hat-trick’, com golos aos 25, 87 e 90 minutos, enquanto Ricardo Rodríguez apontou o tento dos helvéticos, aos 57, na transformação de uma grande penalidade.

O Franco-Português Raphaël Guerreiro foi titular enquanto José Fonte acabou por entrar aos 63 minutos após a lesão de Pepe.

No fim do encontro, José Fonte, defesa-central que atua no Lille em França, admitiu que o jogo não foi fácil: «Foi uma primeira parte difícil e um bom jogo. Eles controlaram mais o jogo, mas na transição éramos mais perigosos. Na segunda parte, nos últimos 30 minutos, melhorámos na saída de bola com três jogadores, criámos um belíssimo segundo golo, com um movimento de bola que envolveu toda a gente. No terceiro golo, matámos o jogo e acabámos em grande estilo. Parece que o talento de Cristiano [Ronaldo] ajuda nestes momentos. Não é surpreendente, é o que ele faz, é por isso que lhe pagam tanto dinheiro no clube. Quando vem para a seleção não esperamos outra coisa, por isso é que ele é o melhor do mundo. É muito bom tê-lo e precisamos de explorá-lo da melhor forma que conseguirmos. Temos muito talento a emergir na seleção, somos abençoados com tantos bons jogadores, é uma questão de incorporar todos estes bons jogadores e arranjar a melhor solução para o nosso desenvolvimento e melhorar o nosso estilo de jogo. Vamos focar-nos em nós e ganhar um troféu para o nosso país», concluiu José Fonte que vai disputar a final visto que Pepe lesionou-se e não poderá jogar no domingo.

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.5
X