Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

A Portuguesa Bárbara Timo conquistou a Medalha de Ouro no primeiro dia do Grand Slam de Paris 2021 que se cumpriu este sábado, 16 de outubro, na capital francesa. A competição, uma das mais emblemáticas do circuito mundial, reúne 283 atletas (118 femininas e 165 masculinos) em representação de 46 países, entre os quais 9 judocas portugueses.

Neste dia inaugural, dedicado às categorias -48 kg, -52 kg, -57 kg e -63 kg femininas e -60 kg, -66 kg e -73 kg masculinas, Portugal foi representado por 7 judocas.

 

Bárbara Timo

Na sua estreia na categoria -63 kg (no circuito mundial), Bárbara Timo eliminou a israelita Inbal Shemesh (51ª do ranking), por ‘ippon’, em menos de 30 segundos, na primeira ronda. No combate seguinte, encontrou a mongol Gankhaich Bold (22ª do ranking mundial). Após um confronto equilibrado, a atleta asiática foi penalizada com o terceiro ‘shido’ a menos de 30 segundos do final. A portuguesa somou a terceira vitória da competição nos quartos-de-final, derrotando a espanhola Cristina Cabana Perez, nº23 do mundo, por ‘ippon’, após 1 minuto e 20 segundos de confronto. Na luta pelo acesso à final, encontrou a Vice-Campeã europeia de sub-23, Angelika Szymanska. Após um combate equilibrado, foram necessários 3 minutos de ‘golden score’ para a atleta lusa sair vitoriosa, após acumulação de ‘shidos’ da polaca. O seu último e derradeiro combate, contra a britânica Lucy Renshall, 14ª do ranking mundial, revelou-se bastante equilibrado, chegando ao fim dos 4 minutos regulamentares sem pontuações. Aos 24 segundos do ‘golden score’, Bárbara Timo conseguiu projetar Renshall, alcançando o ‘wazari’ que lhe garantiu a Medalha de Ouro (a primeira da portuguesa em Grand Slams), logo na primeira prova nos -63 kg.

 

Catarina Costa

Catarina Costa (-48 kg) estreou-se na segunda ronda perante a espanhola Mireia Lapuerta Comas, num combate equilibrado que durou mais de 10 minutos (6:33 de golden score), que terminou com o ‘wazari’ pontuado pela portuguesa. Nos quartos-de-final, cedeu por ‘ippon’ contra a 16ª do ranking mundial Milica Nikolic, não tendo conseguido evitar a projeção da servia, após o primeiro minuto do encontro. Na repescagem, enfrentou a segunda servia da categoria, Andrea Stojadinov (atual Vice-Campeã Europeia). A atleta lusa conseguiu dominar, entrando bem no combate e pontuando ‘wazari, ao qual somou o ‘ippon’ alcançado perto do fim, após imobilização da sua adversária. Na luta pelo Bronze, encontrou a francesa Blandine Pont (Ouro no Grand Prix Zagreb em setembro). Apesar do início equilibrado, a atleta da casa conseguiu projetar a portuguesa, pontuando ‘ippon’ nos primeiros segundos do segundo minuto. Com este resultado, Catarina Costa alcança um honroso 5º lugar.

 

E os outros portugueses…

Joana Diogo (-52 kg), Wilsa Gomes (-63 kg), Rodrigo Lopes (-60 kg), João Fernando (-73 kg) e João Crisóstomo (-73 kg) não conseguiram ultrapassar os seus primeiros adversários, apesar de vários combates equilibrados, em que os portugueses pontuaram ou chegaram ao ‘golden score’.

Recordamos que nesta mítica prova, Portugal é representado por 5 atletas femininas e 4 masculinos: Catarina Costa (-48 kg), Joana Diogo (-52 kg), Bárbara Timo (-63 kg), Wilsa Gomes (-63 kg), Rochele Nunes (+78 kg), Rodrigo Lopes (-60 kg), João Fernando (-73 kg), João Crisóstomo (-73 kg) e Anri Egutidze (-90 kg), que são acompanhados pelos Treinadores Ana Hormigo e Pedro Soares e pela Fisioterapeuta Rita Fernandes.

A competição termina este domingo, 17 de outubro, com as categorias -70 kg, -78 kg, e +78 kg femininas e -81 kg, -90 kg, -100 kg e +100 kg masculinas em ação. Rochele Nunes e Anri Egutidze são os 2 Judocas que encerram a participação portuguesa na prova.

 

Desporto

 

 

X