Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Legislativas’22: Rui Rio em Paris acusou PS de “mentir” aos emigrantes sobre votos anulados

LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga

Política

 

 

O líder social-democrata, Rui Rio, acusou ontem o PS de mentir aos emigrantes ao dizer que foi o PSD que provocou a repetição das eleições no círculo da Europa e apelou ao voto para combater “fraudes eleitorais”.

“O Partido Socialista tem dito que tudo isto aconteceu por força de uma queixa do PSD e isso é mentira. O PSD reclamou no início, antes dos votos contados, quer no círculo da Europa, quer no círculo fora da Europa, dizendo que os votos que não traziam o Cartão de Cidadão não deviam contar”, afirmou Rui Rio, em Paris, em declarações aos jornalistas.

O Presidente do PSD está na capital francesa para encontros com a Comunidade portuguesa no âmbito da repetição das eleições no círculo eleitoral da Europa. À saída do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, igreja consagrada aos portugueses na capital francesa, Rui Rio lamentou “as mentiras” dos socialistas.

“Isto de mentir é uma coisa assim muito grave? Eu tenho a dizer que o que há de mais vulgar na política é mentir-se no dia-a-dia. O próprio Partido Socialista, mesmo na campanha eleitoral, mentiu imenso e no fim ganhou as eleições, portanto, se calhar mentir é uma coisa vulgar, infelizmente. Eu não minto”, reforçou o Presidente do PSD.

Vindo do Reino Unido, onde fez campanha junto dos emigrantes portugueses, Rui Rio assistiu à missa junto com a Comunidade portuguesa, almoçando depois com membros da Comissão Política da Secção do PSD de Paris e visitando à tarde o monumento de homenagem aos Portugueses em Champigny-sur-Marne, nos arredores de Paris.

Muitos dos Portugueses abordados pela Lusa no final da eucaristia deste domingo, revelaram não ter votado sequer da primeira vez, dizendo-se já “desiludidos” com a política em Portugal. “Nós estamos aqui há 10 anos, o meu marido ficou no desemprego durante a crise e o senhor Passos Coelho disse: ‘Emigrem, desenrasquem-se’. E foi o que fizemos. Ficámos desiludidos com o nosso país”, disse Isabel Lucas, que vive na região parisiense.

Já Sandrine Rodrigues votou nas eleições e disse que vai voltar a votar, embora condene os problemas com as cópias dos Cartões de Cidadão. “Eu vou votar, se os outros vão voltar a votar ou não, cada um tem a sua opinião. Tenho de pensar no meu futuro e no futuro da nossa juventude”, afirmou Sandrine Rodrigues.

Rui Rio diz compreender “a revolta” dos Portugueses que vivem no círculo eleitoral da Europa, mas espera que voltem a votar. “Eu percebo que as pessoas já votaram uma vez, anularam-lhes o voto e estão um bocado revoltadas em ter de voltar a fazer a mesma coisa e têm razão, mas o meu apelo é que votem e que se mostre que não vale a pena fraudes eleitorais e tentar ultrapassar as regras”, concluiu.

Rui Rio esteve em Paris com o Secretário Geral do Partido, José Silvano, e com a candidata cabeça de lista pelo círculo eleitoral da Europa Maria Ester Vargas. Estava também presente o Deputado cessante Carlos Gonçalves e o Presidente da Secção do PSD Paris, Joaquim Morais.

 

Donativos LusoJornal

 

X