Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Terça-feira, dia 29 de janeiro, às 19h00, a escritora Lídia Jorge e a politóloga Catherine Whitol de Wenden debatem Cultura, Identité e Democracia na delegação da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris.

Inserido no ciclo “Débats Croisés” proposto por Álvaro Vasconcelos, o debate incide sobre a identidade nacional ou europeia que surgiu como uma das questões mais decisivas para o futuro das democracias nacionais e, consequentemente, da própria União Europeia. Os Partidos que fazem da identidade e da imigração um tema central de suas campanhas conquistam vitórias eleitorais significativas. As bibliotecas estão cheias de livros sobre identidades tristes ou felizes e, nos meios de comunicação, o tema dominante é o das polémicas polarizadas. Os investigadores dissecam diferentes modelos de integração e multiculturalismo, enquanto outros se opõem à comunidade de cidadãos.

Como definir uma identidade europeia? A hospitalidade é um imperativo ético? Quais são as alternativas para o discurso de identidade nacionalista? Serão algumas das questões debatidas.

Lídia Jorge é uma das mais célebres romancistas portuguesas. Nascida em 1946 em Boliqueime, no Algarve, é uma das vozes mais importantes da literatura portuguesa contemporânea. É diplomada em filologia românica e foi docente em Angola, Moçambique e Portugal. Um dos seus livros mais importantes “A Costa dos Murmúrios” publicado em 1988 tem como pano de fundo a guerra colonial portuguesa em Moçambique.

Catherine Whitol de Wenden é uma politóloga francesa, nascida em 1950. É diretora de investigação no CNRS e é doutorada em Ciências políticas pelo Institut d’Études Politiques de Paris. Docente em Science Po em Lille, é uma especialista das migrações internacionais, com um trabalho extenso, nomeadamente de terreno, e dirigiu vários estudos comparativos sobretudo na Europa. Foi consultante para a OCDE, o Conselho da Europa e a Comissão europeia no HCNR. É uma militante dos direitos dos imigrantes em França e defende que as migrações são um fator importante de desenvolvimento económico e humano para os migrantes, os países de origem e os países de acolhimento.

 

Reserva obrigatória:

www.eventbrite.fr/e/billets-lidia-jorge-et-catherine-wihtol-de-wenden-culture-identite-democratie-53806618043

 

Fondation Calouste Gulbenkian – Delegação em França

39 boulevard de la Tour-Maubourg

75007 Paris

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
5.7
X