Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O treinador português João Alves considerou que a Suíça, adversária de Portugal na Liga das Nações de futebol, na quarta-feira, “é uma das melhores seleções da Europa”, mas defende que a equipa portuguesa é favorita. João Alves, conhecido como luvas pretas e que representou o Paris Saint Germain em França, foi treinador na Suíça.

Com uma passagem no país helvético como técnico do Servette, o antigo internacional português entende que a Suíça, “uma das melhores seleções da Europa”, beneficia de ser um país que acolhe muitos emigrantes.

“Apesar de ser mais pequeno que Portugal, é um país multicultural e multiétnico, com muita gente de leste, espanhóis, portugueses e outros, que fazem uma mistura muito grande. Quem chega à Suíça e se estabiliza gosta de lá viver e o futebol suíço tem tirado partido de tudo isso, desses jogadores de diferentes culturas futebolísticas”, defende o antigo jogador do PSG.

O treinador, que terminou a época no comando técnico da Académica, da II Liga, frisou que a seleção suíça tem nas suas fileiras vários jogadores que alinham nos campeonatos mais competitivos da Europa, como o inglês e o alemão, destacando Shaqiri, o extremo com raízes no Kosovo que venceu no sábado a Liga dos Campeões com o Liverpool.

“O futebol suíço evoluiu muito, têm muitos relvados, o futebol lá é mesmo profissional, têm que prestar contas regularmente e, quando há problemas, os clubes são desqualificados. É uma mistura de futebol alemão com o futebol francês, mas mais parecido com este último, muito dinâmico, com jogadores habilidosos e bons tecnicamente”, disse o antigo médio que passou pela liga francesa onde representou o PSG.

João Alves lembrou ainda os feitos das seleções mais jovens da Suíça nos últimos anos, com destaque para o título mundial sub-17 em 2009, com o golo da vitória, na final, a ser marcado pelo benfiquista Seferovic.

Contudo, João Alves considera que “Portugal é favorito: joga em casa e tem grandes jogadores, como Ronaldo (na foto), que é um jogador à parte”.

O antigo jogador internacional luso recordou ainda outros pontos de contacto com a seleção daquele país do centro da Europa.

“Estreei-me pela seleção nacional A contra a Suíça, perdemos por 3-0, com o saudoso José Maria Pedroto como selecionador”, disse sobre esse jogo particular de novembro de 1974, em Berna.

Além disso, um dos três golos apontados pelo médio conhecido por “luvas pretas’ ao serviço da seleção nacional foi contra a Suíça, a 30 de março de 1977, no Funchal, que deu a vitória a Portugal (1-0), noutro jogo particular.

“Lembro-me bem, foi um golaço, um remate de fora da área. Depois treinei lá, foram quatro anos espetaculares, chegámos com o Servette na segunda divisão, depois subimos e, no ano seguinte, qualificámo-nos para a Liga Europa, foi um trajeto muito bom”, recorda.

Portugal e Suíça defrontam-se na quarta-feira no Estádio do Dragão, no Porto, no primeiro jogo da fase final da Liga das Nações.

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
8.5
X