Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

O Selecionador Fernando Santos considerou hoje que o desafio diante da França, para a Liga das Nações A de futebol, é “seguramente decisivo” para Portugal atingir a objetivo da ‘final four’ e tentar revalidar o título conquistado em 2019.

“Há um objetivo claro a atingir e iremos fazer de tudo para estarmos presentes na ‘final four’ para tentar revalidar o título alcançado há um ano”, vincou Fernando Santos, acrescentando que a partida do dia 14 de novembro, no Estádio da Luz, é “seguramente decisiva”.

Contudo, o Selecionador explicou depois que “se houver um empate 0-0 não é decisivo” e que tudo se decide na última jornada, na Croácia, mas frisa que “os critérios de desempate passam pelos golos marcados fora e em casa”, sendo que “uma vitoria de uma das equipas [Portugal ou França], acaba [com as contas] e deixa de haver possibilidades”.

Sobre o duelo entre o Campeão do mundo e vice-Campeão da Europa [França] e o Campeão europeu [Portugal], o Selecionador antevê um jogo em que qualquer uma das duas Seleções pode sair vencedora. “Estamos a falar de uma equipa de gabarito enorme, um confronto do mais altíssimo nível. É um grande jogo entre duas grandes equipas. Temos condições para vencer a França, como a França tem condições para vencer Portugal”, analisou.

Questionado sobre a escolha de Andorra para o particular, que antecede a dupla jornada do grupo 3 da Liga das Nações A, o critério esteve na disponibilidade e na obrigatoriedade de realizar um jogo de preparação. “O critério foi os que estavam disponíveis, dentro daquilo que foi o nosso conceito. É obrigatório e se não fosse, não realizávamos nenhum jogo. Com a sobrecarga dos jogadores, não tem sido fácil andar a jogar quarta e domingo, com 72 horas de intervalo. Aqui na Seleção também tivemos esse problema, não tínhamos era três jogos”, justificou.

A equipas das ‘quinas’ tem agendado um particular com Andorra, em 11 de novembro, no Estádio da Luz, antes de receber os Franceses no mesmo reduto, três dias depois, e de visitar os Croatas, no dia 17, naqueles que serão os dois últimos encontros na fase de grupos da Liga das Nações.

Com duas jornadas para disputar, Portugal, que é o detentor do troféu, lidera o grupo 3 da Liga das Nações A, com 10 pontos, os mesmos da França, enquanto Croácia, com três, e Suécia, ainda sem pontuar, já não têm qualquer hipótese de seguir em frente.

 

Desporto
X