Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O antigo avançado Pauleta disse hoje estar confiante que “este ano vai ser o ano” de o Paris Saint Germain conquistar a Liga dos Campeões de futebol, antevendo a final de domingo, frente ao Bayern Munique, em Lisboa.

“Vai ser um jogo difícil, mas eu acredito que este ano vai ser o ano do Paris. Acho que as coisas estão a conjugar-se todas: aquela vitória contra o Atalanta depois da hora, o aniversário do clube, o jogo ser em Portugal, no meu país. Portanto, quase de certeza que vamos ganhar”, afirmou Pauleta, em declarações à Lusa.

O antigo internacional português falava à margem da inauguração do novo relvado do seu complexo desportivo, que acolhe a escola e o clube Pauleta, na ilha de São Miguel, nos Açores.

Pauleta, que foi eleito o melhor avançado da história do Paris Saint Germain em 2016, num inquérito da France Football, frisou que vai estar com a equipa parisiense no dia do jogo e demonstrou-se “bastante honrando por ter pertencido” à equipa que atualmente é treinada pelo alemão Thomas Tuchel.

Para o açoriano, a vitória na Liga dos Campeões seria o melhor presente para celebrar o 50º aniversário do clube francês. “Nada melhor para festejar essa data do que chegar a um objetivo que todos nós, que gostamos do Paris, já queríamos alcançar. Agora só falta a cereja no topo do bolo que é vencer”, disse.

Apesar de confiante, o ex-avançado, atualmente Embaixador da Ligue 1, não ignorou as dificuldades de defrontar o Bayern Munique. “Vai ser um jogo muito complicado, contra uma equipa do Bayern Munique que está muito habituada a este tipo de jogos. Uma equipa que, para mim, faz parte daquele lote, com Real Madrid e FC Barcelona, dos favoritos ano após ano para ganhar a Liga dos Campeões”, destacou.

Pedro Pauleta, segundo melhor marcador de sempre da Seleção portuguesa com 47 golos, jogou no Paris Saint Germain entre 2003/04 e 2007/06, tendo realizou 211 jogos e apontado 109 golos.

Foi por três vezes o melhor marcador da Liga Francesa, duas pelo emblema parisiense (2005/06 e 2006/07) e outra ao serviço do Bordeaux (2001/02).

O também Diretor da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) esteve hoje presente na inauguração do novo relvado sintético do complexo desportivo do clube com o seu nome.

Pauleta considerou “essencial” esta mudança, tendo em vista que os cerca de 315 atletas dos escalões de formação tenham as “condições ideais” para a prática desportiva. “A escola, o clube e a nossa fundação têm um papel muito importante nos Açores, no aspeto social. Portanto, é sempre com esforço e muito trabalho que vamos conseguindo anos após ano conservar todos os patrocinadores”, assinalou.

Como exemplo deste “papel social”, o antigo futebolista açoriano referiu que o anterior sintético foi cedido para ser reutilizado noutros campos de diferentes instituições da ilha.

 

Desporto
X