Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Treinador do Marseille, Rudi Garcia, disse ontem que o duelo entre a equipa francesa e o Vitória de Guimarães, para a Liga Europa de futebol, é “importante” para definir a qualificação para os 16 avos de final.

Na antecâmara da quarta jornada do grupo I, a equipa gaulesa desloca-se a Portugal na segunda posição com seis pontos, a um do líder, o Salzburgo, da Áustria, e o Técnico, além de ter reconhecido que o jogo é “decisivo” para o Vitória, quarto e último do grupo com um ponto, considerou que também o pode ser para a equipa que orienta.

“Vamos na quarta jornada de um minicampeonato a seis jornadas. Se amanhã ganharmos, damos um passo importante para a qualificação para a próxima fase. Viemos com o objetivo de ganhar”, salientou ontem, na antevisão ao jogo agendado para quinta-feira, no estádio D. Afonso Henriques.

O Vitória de Guimarães, para Rudi Garcia, é uma “equipa muito boa”, que conta com jogadores perigosos no ataque, como Héldon e Raphinha, e, nas primeiras três rondas, proporcionou jogos “bem disputados e de resultado incerto”, tendo mesmo sido superior na primeira meia hora do jogo no Vélodrome.

“Nos primeiros 30 minutos, surpreenderam-nos e foram superiores. Foi preciso um Marseille muito forte para dar a volta ao resultado e chegar à vitória nos últimos 15 minutos. Se amanhã queremos levar daqui a vitória, precisamos de estar no nosso melhor”, comentou.

O Treinador disse já saber cinco dos 11 jogadores que serão titulares frente aos vitorianos e referiu que, em todos os jogos, precisa de dar minutos a “jogadores com menos rodagem”, até porque a equipa, neste mês, vai entrar numa outra competição, a Taça da Liga francesa.

Questionado sobre o ambiente adverso que os adeptos do Vitória podem proporcionar aos seus jogadores, Rudi Garcia disse, apesar de se esperar uma casa entre as 10 e as 15 mil pessoas, estar ciente da situação, até por já ter conversado com o defesa Rolando e o avançado Mitroglou.

O Técnico falou ainda do ponta de lança grego, que se transferiu no início desta época do Benfica para o Marseille. Autor de 52 golos em duas épocas, Mitroglou apontou apenas um golo em quatro jogos, mas Rudi Garcia e pediu “paciência” e sublinhou que o grego “está a regressar de uma lesão e a adaptar-se ao Campeonato francês”.

Com apenas uma derrota nos últimos nove jogos, precisamente para a Liga Europa, frente aos austríacos do Salzburgo (1-0), na segunda jornada do grupo, em 28 de setembro, o Marseille apenas não vai poder contar com o médio-ofensivo Dmitri Payet na deslocação a Guimarães, lesionado na coxa.

O lateral-esquerdo Jordan Amavi, também presente na conferência de imprensa, disse que o Marseille está “confiante para ganhar o jogo” e “resolver o mais rapidamente possível” a qualificação para os 16 avos de final.

O Marseille, segundo classificado do grupo I com três pontos, defronta o Vitória de Guimarães, quarto e último com um, pelas 21h05 de quinta-feira (hora francesa), no estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, em jogo que será arbitrado por Tamás Bognar, da Hungria.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
10.0
X