Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Luís Filipe Reis, Irmãos Verdades e Elena Correia cantaram em Le Blanc Mesnil

LusoJornal / Lia Gomes LusoJornal / Lia Gomes LusoJornal / Lia Gomes LusoJornal / Lia Gomes LusoJornal / Lia Gomes

No sábado passado, dia 27 de outubro, o Ginásio Auguste Delaune de Le Blanc Mesnil, praticamente encheu para assistir a um espetáculo organizado pela Associação portuguesa local, com Luís Filipe Reis, Irmãos Verdades e Elena Correia. O baile que se seguiu foi animado pelo grupo Hexagone.

Elena Correia já tinha cantado neste palco, e Luís Filipe Reis disse ao LusoJornal que também já tinha cantado para esta associação “há uns anos”. Mas foi a primeira vez que os Irmãos Verdades vieram ao Blanc Mesnil, apesar de já terem atuado várias vezes em França.

“O prazer é enorme porque a casa está muito bem composta e desde que chegámos aqui, estamos a ser tratados com muito carinho” dizem os Irmãos Verdades ao LusoJornal.

“Orgulhosa por partilhar este palco com grandes artistas”, Elena Correia cantou essencialmente temas do último álbum “Parabéns para ti” que lançou em junho deste ano. “Ainda estou em fase de promoção deste novo trabalho e está a correr bem” disse a artista ao LusoJornal.

Luís Filipe Reis cantou temas do seu último álbum, editado há quase dois anos, mas interpretou também alguns dos maiores sucessos do artista. “Como em qualquer concerto meu, em qualquer parte do mundo, tenho de cantar alguns dos meus êxitos. São muitos temas que as pessoas transformaram em sucessos e eu tenho de satisfazer os pedidos” confessa ao LusoJornal.

Há dois anos, Luís Filipe Reis cantou pela terceira vez no Olympia de Paris e editou o livro “Segredo”, que já vai na segunda edição. Na obra desvenda como iniciou a sua carreira artística, há quase 30 anos, desde que chegou a Paris.

Para festejar os 25 anos de carreira, Luís Filipe Reis fez dois concertos, nos dois Coliseus – o de Lisboa e o do Porto. Agora diz que no verão canta essencialmente em Portugal, mas depois “dedica-se” às Comunidades. Nesta altura essencialmente pela Europa, depois Estados Unidos e Canadá, em fevereiro, e em maio na Austrália.

“De seguida quero parar dois ou três meses para compor para mim e começar a preparar um novo disco” anuncia ao LusoJornal.

Também os Irmãos Verdades assumem ser “uma banda de projetos”. Os dois singles editados, com temas que cantaram em palco, vão fazer parte do próximo trabalho do grupo que vai sair “lá para inícios do ano”. Vai ser o 9° álbum do grupo com 12 temas originais da banda.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 10 Votos
5.3
X