Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Lyon: Lançamento de uma obra literária sobre os Açores

No passado dia 29 de novembro teve lugar no Consulado Geral de Portugal em Lyon, o lançamento de uma obra sobre os Açores – “Cargo pour les Açores” – do escritor francês Jean-Yves Loude, na presença de um público numeroso, portugueses e franceses.

Jean-Yves Loude, que aprendeu português por paixão, tem viajado pelo mundo lusófono e tem uma vasta obra publicada, designadamente sobre Lisboa, Cabo Verde, S. Tomé e o Brasil.

A sua obra literária advém da sua investigação histórica, antropológica e cultural e o seu último livro sobre os Açores – um dos poucos livros de um escritor francês sobre os Açores – é o resultado do seu conhecimento sobre o povo, a História e a cultura dos Açores.

Jean-Yves Loude fez a apresentação da sua obra e descreveu o povo açoriano como “um povo de heróis”, tendo relembrado o explorador açoriano nascido em Vila Franca do Campo, Bento de Góis, o músico Francisco Lacerda e os pescadores da Baleia como exemplos.

O Cônsul Geral Luís Brito Câmara, fez uma apresentação sobre os Açores numa perspetiva histórica, cultural e literária, tendo sublinhado a sua importância como uma verdadeira ponte entre a Europa e o “Novo Mundo”, entre o passado e o futuro, com fortes ligações históricas entre Portugal e a França (a colonização incluiu franceses no século XVII) e com um impacto literário crucial para o mundo com escritores como Vitorino Nemésio, Antero de Quental e Natália Correia.

Luís Brito Câmara salientou a beleza do arquipélago e das suas 9 ilhas e do povo açoriano, “que merece ser conhecido e visitado”. Terminou por convidar todos a visitarem os Açores, “que constitui uma ótima ocasião para conhecer a sua riquíssima História e cultura” e relembrou as numerosas comunidades oriundas das ilhas que estão instaladas nos Estados Unidos e no Canadá, “Comunidades emigrantes portuguesas que mantiveram as suas ligações com os Açores e que constituem um acervo de riqueza para o futuro de Portugal e da nossa língua, tal como os milhões de Portugueses que residem no mundo, e nomeadamente aqui em França”.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
5.0
X