Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Desporto

 

A ciclista portuguesa Maria Martins foi ontem medalha de bronze no concurso olímpico do omnium dos Mundiais de pista, em Saint-Quentin-en-Yvelines, o segundo pódio da carreira da atleta.

A portuguesa somou, ao todo, 99 pontos, conseguindo novo bronze em Mundiais de elite, depois de ter sido terceira na corrida de scratch do Campeonato do mundo de 2020, e conseguiu nova medalha para Portugal, menos de uma hora depois do terceiro lugar de Ivo Oliveira na perseguição individual.

Ivo Oliveira foi também medalha de bronze na perseguição individual em Saint-Quentin-en-Yvelines.

Vice-Campeão mundial da disciplina em 2018, o português de 26 anos cumpriu a prova com 4.08,738 minutos, melhor do que o britânico Dan Bigham, adversário pelo último lugar do pódio.

Por seu lado João Matias foi 15º classificado na corrida de pontos, conquistada pelo neerlandês Yoeri Havik. Com 76 pontos, somados com vitórias em três ‘sprints’ (cinco pontos), mais um ponto num outro, e três voltas de avanço ao pelotão (20 pontos cada), Havik impôs-se ao alemão Roger Kluge, segundo, e ao belga Fabio van den Bossche, terceiro.

João Matias volta a correr este sábado no concurso olímpico do omnium, o principal objetivo do barcelense de 31 anos que passou ‘discreto’ grande parte desta corrida, antes de atacar a 53 voltas do fim.

Portugal está representado em Saint-Quentin-en-Yvelines por Ivo Oliveira, Rui Oliveira, João Matias, Maria Martins e Daniela Campos, num Campeonato do Mundo que decorre até domingo no mesmo velódromo que vai acolher a especialidade nos Jogos Olímpicos Paris2024.

 

Donativos LusoJornal
X