8   +   5   =  

Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Tempo

 

Gosto do tempo que passa, sem parar

Dos dias e mesmo dos segundos

Que me levam velhos mundos

E me trazem sonhos para realizar

 

Gosto desse tempo que é sem fim

Onde eu vivo sempre a gravitar

Entre o céu, a terra e o mar

Desse tempo que é só para mim

 

Sou como uma semente

Que precisa de tempo para germinar

De tempo parado e de outro para viajar

Entre o tempo passado e o presente

Para melhor me encontrar

 

Gosto de tempo em prosa e do outro a versar

Do tempo de amor e do tempo de abraçar

Para não ficar só no meio de muita gente

Que não tem tempo para amar

 

Seja tempo de chuva ou de Sol a brilhar

Para mim não é um contratempo

Só o tempo sabe qual é o melhor momento

E no tempo certo tudo há de chegar

 

Do tempo fiz um amigo e meu aliado

Quero-o ter sempre do meu lado

Tempo que anda muito apressado

Para mim que ando sempre atrasado

 

Carlos Manuel Candeias

Paris, 18 de maio de 2016

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 34 Votos
7.3
X