7   +   10   =  

Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Coimbra

Coimbra, cidade de poetas e escritores

Das capas negras dos doutores

Coimbra berço de reis

Ao todo foram seis

 

O Conde D. Henrique concedeu-te foral

Foste capital do Reino de Portugal

A tua universidade foi a primeira

E a Rainha Santa é a tua padroeira

 

Coimbra do amor assassinado

O de Pedro e de Inês

Coimbra e o seu eterno apaixonado

O Mondego, suave rio português

O Fado Hilário, marcou gerações

Do Choupal até a Lapa

Faz chorar os corações

Nas noites de serenata

 

Coimbra das contradições

Antifascista nas manifestações

Estudantes corajosos e o Povo

Fizeram tremer o Estado Novo

 

Coimbra, Terra de Santa Cruz

Dona de um passado que seduz

Dum presente sempre inovador

Eterna cidade de encanto e primor

Paris, 30 de março de 2017

 

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 52 Votos
8.6
X