Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Comunidade

 

A Secção do PSD/Paris anunciou ontem a morte de um dos seus fundadores, Rodrigo Galveias, conhecido também por ter sido um reputado empregado bancário. O funeral vai ter lugar na próxima quarta-feira, dia 27 de julho, às 9h30, na Igreja de Saint Étienne (2 place de l’église) em Chilly-Mazarin (91).

“O Rodrigo Galveias foi um dos militantes fundadores do PSD Paris e ocupou vários cargos tanto na Comissão Política como na Mesa da Secção. Junto com outros históricos militantes da nossa estrutura envolveu-se em vários combates políticos na defesa dos interesses das Comunidades portuguesas dos quais destacamos a participação dos Portugueses residentes no estrangeiro nas eleições para o Presidente da República” diz uma nota divulgada pela Secção parisiense do PSD.

“O Rodrigo Galveias era alguém que procurava os consensos e o seu contributo e a sua forma de estar na política foi fundamental para a afirmação do PSD Emigração. Todos recordam o seu trabalho, a sua dedicação e a sua permanente disponibilidade para ajudar o Partido e através dele as Comunidades portuguesas” diz ainda a nota do PSD. “Todos os militantes do PSD Paris também recordam o seu sentido de humor e a enorme paixão que tinha pelo Partido Social Democrata. O PSD e as Comunidades portuguesas devem muito ao Rodrigo Galveias. A sua vida confunde-se com a sua ação na defesa dos interesses do mundo da emigração”.

Rodrigo Galveias foi muito conhecido sobretudo nas décadas de 70 a 90, então funcionário no Banco Pinto & Sottomayor. Era também um leitor assíduo do LusoJornal.

“Depois, alguns problemas pessoais e mais tarde a doença afastaram-no da vida da Comunidade” confirma ao LusoJornal Carlos Gonçalves.

A mulher de Rodrigo Galveias, Júlia Galveias, era funcionária no Consulado Geral de Portugal em Paris, mas entretanto também já está aposentada.

 

Donativos LusoJornal
X