Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Miguel Oliveira, que compete com uma KTM e pertence à equipa francesa Tech3, somou mais três pontos no Mundial de Moto GP, ao terminar no 13° lugar a oitava prova da temporada, disputada no circuito de Assen, na Holanda.

O Português gastou mais 34,181 segundos do que o vencedor do GP da Holanda, o espanhol Maverick Viñales (Yamaha), que cumpriu as 26 voltas em 40.55,415 minutos, batendo o compatriota Marc Márquez (Honda) por 4,854 segundos.

Com este resultado, Miguel Oliveira caiu para o 18.º lugar do campeonato, com 15 pontos, a um do 17°, o francês Johann Zarco (KTM), que desistiu com problemas mecânicos.

O piloto Miguel Oliveira (KTM) mostrou-se “bastante satisfeito” com o 13.º lugar conseguido no Grande Prémio da Holanda de Moto GP, acreditando ter sido “mais competitivo do que as duas KTM da equipa de fábrica”.

“É um pequeno passo, mas estamos a chegar lá. Recolher informação para o futuro também é importante”, sublinhou o piloto português, no final da oitava ronda do Mundial de Moto GP, disputada no circuito holandês de Assen.

Com este resultado, o piloto português, que arrancou da 20ª posição, soma 15 pontos, ocupando o 18° lugar do campeonato de Moto GP.

“Foi uma corrida difícil. A posição de partida não ajudou, de todo. Nas primeiras voltas não consegui ultrapassar ninguém”, vincou.

Miguel Oliveira equaciona, por isso, “pensar em como melhorar a mota para as primeiras voltas”, em que a mota está mais pesada com o depósito ainda cheio de combustível.

“De qualquer forma, consegui ter um bom ritmo no final. Fui competitivo e lutei com outros pilotos, acabando por terminar nos pontos, que era o objetivo principal”, disse ainda o piloto de Almada, que fez a última ultrapassagem da corrida ao campeão de Moto2, o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) na derradeira curva.

 

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.8
X