Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Murça vai iniciar o mapeamento dos emigrantes do concelho

CM Murça CM Murça CM Murça CM Murça CM Murça CM Murça CM Murça CM Murça CM Murça CM Murça

O Presidente da Câmara Municipal de Murça anunciou na sexta-feira, durante as cerimónias oficiais do Dia do Emigrante, que o município iniciou um “trabalho lento de mapeamento dos emigrantes do concelho”.

Mário Artur Lopes falava no Auditório do Centro Cultural de Murça durante uma homenagem aos emigrantes do concelho, na presença do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, e dos dois Deputados eleitos pelo círculo eleitoral da Europa, Carlos Gonçalves e Paulo Pisco. Na sala estavam também dois dos 5 Deputados eleitos pelo círculo eleitoral de Vila Real, Manuela Tender e Luís Pimentel.

Mário Artur Lopes, que estava acompanhado por três dos quatros Vereadores do Município e pelo Presidente da Assembleia Municipal, disse que os atuais autarcas consideram que a relação com a Emigração é uma das prioridades do concelho e que quer reativar o Gabinete de Apoio ao Emigrante, uma estrutura criada há mais de 10 anos, mas que na prática, nunca esteve ativa.

José Luís Carneiro elogiou a iniciativa desta autarquia do distrito de Vila Real e sugeriu “que a pessoa que vai ocupar-se do Gabinete de Apoio ao Emigrante seja alguém sensibilizado para esta causa. Se for o caso, o Município só tem a ganhar”. Tanto mais que Mário Artur Lopes quer que Murça passe a ter a versão 2.0 do Gabinete de Apoio ao Emigrante, com a vertente económica.

Para o Deputado Carlos Gonçalves, “há mais Murça para além do concelho” e por isso “o relacionamento com os Portugueses residentes no estrangeiro é fundamental”. O Deputado disse “os Portugueses residentes no estrangeiro têm de ser considerados também como munícipes em Portugal”.

O Deputado Paulo Pisco também considera que “é muito importante este trabalho para inverter a dramática curva do despovoamento dos concelhos do interior” e elogiou as medidas que o Governo lançou neste sentido.

O Município prestou homenagem a alguns emigrantes do concelho, “pelo que têm feito nos países de acolhimento ou nas Freguesias de onde são originários”. Alguns dos Presidentes das Juntas de Freguesia estiveram presentes na cerimónia.

“Mas o importante mesmo é fazer o mapeamento dos Emigrantes. É importante saber onde estão, o que fazem e como estão relacionados com o concelho” e depois “temos de os ajudar a investir no concelho se tal for o seu desejo” disse o Presidente da Câmara.

José Luís Carneiro foi recebido pela Banda Marcial de Murça, nos Paços do Concelho e o almoço teve lugar nas caves da Adega Cooperativa de Murça. Estava presente Helena Esteves Batista, a Vice-Presidente da Associação dos Emigrantes Lesados do BES, as escritoras Altina Ribeiro e Isabel Mateus, entre muitas outras personalidades.

Durante a tarde foi organizado um Debate sobre “Comunidades Portuguesas de ontem e de hoje – Como podem os Emigrantes ajudar o concelho de Murça?”. O debate foi moderado por Carlos Pereira, Jornalista, Diretor do LusoJornal, e originário de Murça, com os dois Deputados eleitos pelo círculo eleitoral da Europa, Carlos Gonçalves e Paulo Pisco, a autarca de Metz, Nathalie de Oliveira, a Presidente da Secção da Europa do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP), Luísa Semedo, e o ex-Presidente da Confederação das Comunidades Portuguesas do Luxemburgo, José António Coimbra Matos.

À noite, em frente da Porca de Murça, o ex-libris da vila, foi organizado um concerto de Bossa Nova.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 28 Votos
1.6
X