Bruno Simão

Musical de Gus Van Sant com elenco português apresentou-se em Paris até ontem

Cultura

 

O musical “Andy”, que o realizador norte-americano Gus Van Sant estreou em 2021 em Lisboa, esteve em cena na semana passada no La Villette, em Paris, revelou a Bienal de Artes Contemporâneas BoCA.

O musical, renomeado “Trouble”, é a primeira experiência de Gus Van Sant, de 70 anos, na encenação e nas artes de palco, com um espetáculo sobre o artista norte-americano Andy Warhol.

Gus Van Sant assina o texto, a encenação, a música e as letras para um elenco de nove jovens atores portugueses, contando ainda com direção musical de Paulo Furtado (The Legendary Tigerman).

No papel de Andy Warhol está o ator Diogo Fernandes, encabeçando um elenco que conta ainda com Martim Martins, Lucas Dutra, Valdemar Brito, Helena Caldeira, Carolina Amaral, Miguel Amorim, João Gouveia e Francisco Monteiro.

São todos jovens atores entre os 17 e os 23 anos, que interpretaram figuras com as quais Andy Warhol conviveu e se cruzou, como o escritor Truman Capote, o poeta e fotógrafo Gerard Malanga, a cantora Nico e o galerista Leo Castelli.

O espetáculo estreou-se em 2021 no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, no âmbito da Bienal de Artes Contemporâneas (BoCA), seguindo depois numa digressão internacional. Em Paris, o musical esteve em cena entre quinta-feira e ontem, domingo.

 

Donativos LusoJornal