Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O músico português radicado em França Quitó de Sousa, foi eleito Conselheiro Municipal “missionado” na cidade de Athis-Mons (91), na lista ‘Pour votre vie, pour notre ville” do Maire Jean-Jacques Grousseau.

Jean-Jacques Grousseau confiou a Joaquim de Sousa Antunes, cujo nome artístico é Quitó de Sousa, a missão das “Geminações e culturas do mundo”.

Na segunda volta das eleições municipais de 28 de junho, concorreram quatros listas em Athis-Mons. Ganhou a lista de Esquerda (PS, PCF, Ecologistas e independentes) que integra Quitó de Sousa, com mais de 49% dos votos, conquistando 30 dos 39 lugares no Conselho municipal.

Em segundo lugar ficou a lista dos Republicanos, liderada por Christine Rodier e da qual faz parte a Conselheira municipal da oposição Rose-Marie Silva de Sousa.

Em Athis-Mons estão recenseados 18.518 eleitores, mas apenas votaram 7.525, pelo que a abstenção ficou acima dos 59,3%.

Natural de Alter do Chão, no Alentejo, Quitó de Sousa é professor do Conservatoire à Rayonnement Intercommunal des Portes de l’Essonne. Começou a estudar viola, flauta e alto no Conservatório regional de Tomar.

Em 2002 fundou a orquestra Guitar’Essonne e desenvolveu vários projetos internacionais, embora também se apresente como solista e em diferentes outras formações. Também é o fundador e Diretor do artístico do Festival International Guitar’Essonne, que tem convidado regularmente músicos portugueses, e membro fundador do Paris Guitar Quartet.

A cidade de Athis-Mons tem atualmente três geminações em curso – Rothenburg ob der Tauber na Alemanha, Ballina na Irlanda, Sora na Itália e Sinaia na Roménia – e também tem laços de cooperação com Filingué na Nigéria.

Quem sabe se em breve a cidade vai assinar um protocolo de geminação com uma localidade portuguesa?

 

Comunidade
X