Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

O novo ano letivo chega-nos com sabor mais próximo da normalidade. Após um ano marcado pela pandemia que obrigou a que muitas aulas tivessem lugar com recurso a plataformas digitais, os alunos dos cursos de português – EILE (Enseignements internationaux de langues étrangères) vão poder voltar a estar na sala de aula com os colegas e com o(a) professor(a), vão poder estar juntos e interagir.

No entanto, as instruções do Ministério da Educação francês apontam para algumas restrições enquanto estivermos num contexto sanitário considerado de “nível amarelo”, como é o caso neste momento. O protocolo sanitário considera 4 níveis de intensidade da pandemia que vão do vermelho, o mais grave, passando pelo laranja e pelo amarelo até chegar ao verde. O desejo de todos é o de estarmos no nível verde. O ano começa no nível amarelo e, para além das medidas de higiene e proteção já conhecidas de todos (lavar as mãos, uso de máscara no interior, arejamento e desinfeção das salas), há ainda a obrigação de limitar o cruzamento de alunos, “le brassage”.

O Ministério da educação estabeleceu a seguinte norma relativamente aos cursos EILE:

“Les EILE peuvent regrouper des élèves de niveaux et d’écoles différentes, ce qui implique le brassage des élèves. Une organisation permettant un enseignement en présence en alternance ou le dédoublement des groupes doit être recherchée. L’enseignement à distance ne peut pas être mis en œuvre”.

Cabe agora à Direção académica de cada Departamento aplicar o preceito do Ministério da educação, tendo em conta a realidade das inscrições. Alguns professores já puderam começar, outros estão agora a receber indicações das Direções académicas, onde têm os seus cursos, sobre a forma como poderão dar resposta aos alunos que se inscreveram e que desejam voltar a estar com a/o professor(a) e com os companheiros de turma.

A Coordenação do ensino de França viu a sua rede de ensino aumentada. Este ano conta com mais uma professora, colocada num horário criado no departamento 76 na região de Rouen e Le Petit Quevilly.

No ano letivo transato foram criados 2 novos horários, um no departamento 71 (Chalon-sur-Saône, Mâcon, Autun) e um segundo no departamento 86 (Poitiers, Chatellerault, Chauvigny, entre outros). São 97 os professores da rede de ensino português em França, no ano letivo 2021/2022.

A lista de cursos de português, organizada por departamento, encontra-se no site da coordenação do ensino, AQUI, no separador: Língua e ensino.

 

Adelaide Cristóvão

Coordenadora do Ensino Português – Camões, I.P.

 

Opinião

 

 

X