Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

Um dos grupos de música eletrónica mais conhecidos de França, os Daft Punk, criado em Paris, em 1993, por Thomas Bangalter e Guy Manuel de Homem Christo, anunciou esta segunda-feira, dia 22 de fevereiro, a sua extinção, num vídeo intítulado “Epílogo”, publicado nas redes sociais.

Segundo a imprensa francesa, foi Thomas Bangalter quem esteve na origem da decisão.

O vídeo dura quase 8 minutos com os dois artistas de uniforme, com os míticos capacetes robóticos, a caminhar num deserto. Um deles faz começar uma contagem decrescente de um minuto no uniforme do outro e vê-o depois explodir e desagregar-se.

O verdadeiro anúncio aparece logo a seguir, com a frase: “Daft Punk 1993-2021”.

Segue-se um extrato de “Touch” do álbum “Random Acces Memories”, de 2013.

Em quase 30 anos, Thomas Bangalter e Guy Manuel de Homem Cristo editaram 4 álbums. Percursores da French Touch, os Daft Punk obtiveram sucesso mundial a partir de 1996, com o lançamento de “Da Funk”. Em 1997, “Around The World”, em 2001 “Harder, Better, Faster, Stronger” e “One More Time” e em 2013 “Get Lucky”, fizeram deles um grupo mítico com milhões de cópias vendidas no mundo inteiro.

Salvo algumas exceções nos anos 80, os dois artistas apareceram sempre mascarados em público e mantiveram uma distância com os órgãos de comunicação social.

Guy-Man – como é conhecido Guy Manuel de Homem Christo – é filho de portugueses. Nasceu em 1974 em Neuilly-sur-Seine e os pais seriam publicitários, segundo alguma imprensa internacional. O seu bisavô, Francisco Manuel Homem Christo, natural de Aveiro, era oficial português, próximo de Benito Mussolini. O filho, Francisco Manuel Homem Cristo Filho, avô de Guy-Man, seguiu as pegadas fascistas do pai, escreveu um livro, publicado em Paris, intitulado “Benito Mussolini: Bâtisseur d’avenir”. Sucedeu a Gomes da Costa e foi braço direito de Salazar. Morreu em Roma, em 1928, num acidente de carro.

Foi no Liceu Carnot, em Paris 17, que conheceu Thomas Bangalter, com quem partilhou a fascinação pelos filmes e músicas dos anos 60 e 70. Até chegarem aos Daft Punk, criaram outros grupos de rock, pop alternativo, house… e música eletrónica.

A separação do grupo foi notícia de destaque no meio musical internacional.

 

Cultura
X