Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Cerca de 180 trabalhos em fotografia contemporânea vão ser apresentados em sete exposições internacionais que são inauguradas na quinta-feira, no âmbito do Parallel Review Lisboa, sob diversos temas como o tempo e as alterações climáticas, foi anunciado. A iniciativa conta com crítico francês de arte Marc Lenot.

De acordo com a organização, as sete exposições, que vão ficar patentes até ao dia 14 de dezembro, em Alvalade, apresentam trabalhos de 16 artistas emergentes, produzidas durante o ano de 2019, acompanhadas por visitas guiadas, conversas e ‘workshops’.

A iniciativa acontece no âmbito do segundo ciclo da Parallel – European Photo Based Platform – plataforma co-financiada pelo programa Europa Criativa da União Europeia, e liderada pela associação cultural portuguesa Procur.arte.

Os cerca de 180 trabalhos patentes ao público em Lisboa são da autoria de um grupo de criadores de diversas origens culturais, nomeadamente da Turquia, Dinamarca, Portugal e Polónia.

Além das exposições, que abordam temas diversos – como os limites do tempo, a produção e consumo das imagens, ou as alterações climáticas – o Parallel Review Lisboa propõe, também, na sexta-feira e no sábado, a participação em quatro conversas e reflexões acerca de fotografia.

Nesta iniciativa participam, enquanto moderadores ou oradores, nomes como o crítico francês de arte Marc Lenot, a artista portuguesa Tatiana Macedo e a artista britânico-mexicana Monica Alcazar-Duarte, representada no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, e ainda professores, artistas e curadores profissionais ou emergentes, portugueses e estrangeiros.

As exposições agora trazidas a Lisboa foram já apresentadas na galeria Le Château d’Eau (Toulouse-França).

 

Linda de Suza 19/20
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.8
X