Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

Uma festa ilegal na praia de Golfe-Juan, em Vallauris, na Côte d’Azur, com mais de 200 pessoas, acabou com a morte de um português de 37 anos e enviou outros seis homens, portugueses e cabo-verdianos, para o hospital.

A vítima tinha 37 anos e foi encontrada sem vida, já de madrugada numa rua traseira da praia, apunhalado com uma facada no peito, tendo atingido o coração. Os outros seis homens sofreram ferimentos graves e foram transportados para os hospitais de Nice, Cannes e Antibes. Um deles pode vir a ficar sem uma mão.

A festa ilegal foi organizada através das redes sociais na noite de sexta-feira para sábado e segundo a Procuradora de Grasse, Fabienne Atzori, os vizinhos queixaram-se de barulho noturno. Por volta da uma da manhã, a Polícia deslocou-se ao local mas decidiu não intervir porque considerou que os participantes na festa estavam demasiado alcoolizados.

Só que a festa acabou em bulha geral, implicando portugueses e cabo-verdianos, por razões ainda desconhecidas. A vítima mortal nasceu em Portugal e não era conhecida da Polícia.

Um inquérito está em curso para identificar os organizadores da festa e determinar as circunstâncias do conflito mortal.

 

Comunidade
X