Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Príncipe Alberto II do Mónaco foi entronizado Confrade do Vinho Madeira

Lusa / Gregório Cunha Lusa / Gregório Cunha Lusa / Gregório Cunha

O Príncipe Alberto II do Mónaco foi entronizado pela Confraria do Vinho Madeira, na sexta-feira passada, dia 21 de setembro. “É mais uma ação de promoção e é também uma chamada de atenção para o público em geral, que quando vê figuras como esta a apreciar o vinho Madeira passa também a ter curiosidade pelo produto”, disse a Presidente do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da região autónoma, Paula Jardim.

A cerimónia decorreu precisamente no Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da região autónoma e com um apertado protocolo, o príncipe “jurou” honrar e dar glória ao vinho Madeira.

Questionado sobre o que poderia fazer, enquanto Confrade, pelo vinho da Madeira respondeu reconhecer que o nome é conhecido mundialmente, “mas não há muitas pessoas que o tenham provado da forma certa”, sugerindo ser “importante mostrar isso”.

Alberto II recordou que, durante a sua vida, sempre esteve acostumado a ver o vinho Madeira no Mónaco. “Eu sempre vi garrafas de vinho Madeira na nossa adega, no palácio, no Mónaco, e o meu pai, tal qual disse o responsável da Confraria, apreciava largamente o vinho Madeira”, disse.

O príncipe do Mónaco reconheceu a existência de uma ligação ancestral da sua família para com a ilha da Madeira, lembrando que o seu tetra-avô participou em expedições oceanográficas na região, o que lhe permitiu criar raízes com o vinho local.

Disse ainda que, apesar de não saber qual o papel que pode ter enquanto Confrade, considera que “o vinho é uma expressão de uma identidade local e uma parte da cultura”, sugerindo que, quanto “mais ele for mostrado no mundo”, melhor será para a promoção do produto.

Para o Presidente do governo regional da Madeira, Miguel Albuquerque, o Príncipe do Mónaco “é um amigo da Madeira”.

Com a entronização do príncipe Alberto II do Mónaco, a Confraria do Vinho Madeira, instituição criada em 1985, enriquece a galaria de confrades, composta por cerca de 200 personalidades de diversas áreas socioculturais, económicas e políticas, e simultaneamente reforça a imagem de um produto emblemático ao nível internacional.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
4.7
X