Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Produtores de Fornos de Algodres em Ste Consorce

LusoJornal / Jorge Campos LusoJornal / Jorge Campos LusoJornal / Jorge Campos LusoJornal / Jorge Campos

No fim de semana passado, nos dias 18 e 19 de novembro, a convite do “Comité d’animation” de Ste. Consorce (69), nos arredores de Lyon, dois artesãos portugueses – António Nunes e Orlando Saraiva – participaram na 29ª exposição e venda “Artisant e créativité”, na sala de animação desta localidade. Os dois artesãos representavam a vila de Fornos de Algodres, em Portugal, com a qual Ste Consorce está geminada, e têm como atividade o fabrico e a cultura de produtos regionais de forma artisanal.

“Fomos acolhidos pela família Cellier, e muito bem” disse Orlando Saraiva ao LusoJornal explicando que vieram a França no quadro da geminação que existe entre as duas localidades. “Apresentamos aqui os nossos produtos regionais ao público que por aqui passou: o queijo da Serra da Estrela, o azeite da Quinta da Regadinha, assim como o mel e os enchidos de Seia. Também trouxemos muitos produtos de confeitaria, como por exemplo os biscoitos”.

“O saldo é bem positivo, mas penso quer tocamos mais visitantes da Comunidade francesa que mais propriamente portuguesa” concluiu Orlando Saraiva.

Estes dois empresários, seguiram na segunda-feira, dia 19, para o Luxemburgo onde também participaram numa feira artesanal e na quarta-feira regressaram a Portugal, passando por Bruxelas.

“O azeite e o queijo são da minha quinta familiar, a Regadinha, perto de Seia. Mas infelizmente tudo isto teve fim com os incêndios de outubro passado. A nível dos olivais, ardeu quase tudo, as pastagens e a morte de muito gado também penaliza muito o fabrico de queijo ali na nossa região de Seia. Agora, como há menos produção, vai certamente explodir o preço do queijo da região demarcada da Serra da Estrela” disse ao Lusojornal António Nunes.

“Certamente que no próximo ano vamos renovar esta operação e queremos convidar as associações portuguesas a estarem presentes na nossa feira” garantiu ao LusoJornal Monique Cellier, uma das responsáveis pelo certame artesanal, em Ste Consorce. “E também estamos interessados em participar nas Feiras de Artesanato de Fornos de Algodres ou de Seia, com os nossos expositores.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
6.0
X