Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Depois de ter estado no Magusto na Associação Portuguesa de Caluire, no sábado passado, dia 11 de novembro, o Cônsul Geral de Portugal em Lyon, Luís Brito Câmara seguiu para a Associaçao Cultura Lusitana Associativa Rhône Alpes (CLARA) de Saint Maurice-de-Beynost (01), a 18 kms de Lyon, para passar a noite junto dos sócios desta coletividade, na Festa da castanha, em convívio que teve lugar na Sala de festas da cidade, já que a sede da associação, situado no 7 rue Branly, cedido pela Mairie, era pequeno para acolher todos os sócios, familiares e convidados. Falam em mais de 150 pessoas.

O Cônsul Geral e o Conselheiro das Comunidades Manuel Cardia Lima foram recebidos pela Direção. Esta associação, muito bem vista pela Mairie, participa e colobora nos eventos que são realizados nesta localidade, como por exemplo, já no próximo dia 8 de dezembro, a «Festa das luzes», muito importante em Lyon e nos arredores.

O responsável pela associação, José Esteves, dirigiu algumas palavras aos convidados, evocando o «orgunho» de contarem com a presença do Cônsul Geral e do Conselheiro das Comunidades.

Por sua vez, o Conselheiro das Comunidades tomou a palavra e agradeceu o convite, rederindo que «não é a primeira vez que estou presente nesta associação» e aproveitou para se referir ao Cônsul Geral de Portugal, salientando que desde que chegou a Lyon, tem visitado muitas associações.

A associação CLARA foi criada em outubro de 2001, mas é a primeira vez que tem a presença de um Cônsul de Portugal num dos seus eventos.

O Cônsul Luís Brito Câmara também começou por agradecer a Direção e elogiou a Comunidade portuguesa. «Desde que cheguei a Lyon só me têm dito bem dos Portugueses, estou muito contente por estar aqui junto de vós a partilhar este momento. Podem contar comigo porque estou aqui para vos ajudar, já visitei associações, algumas longe como por exemplo em Dôle, no Jura, ou em Clermont Ferrand, e vou continuar porque quero conhecer todas. Estarei sempre presente quando for convidado e quando a minha agenda o permitir».

Os presentes gostaram visivelmente das palavras que lhes foram dirigidas pelo diplomata português. Houve um silêncio total durante os discursos, que no final foram muito aplaudidos.

Acompanhado pela esposa e pelo filho, o Cônsul Geral de Portugal em Lyon continuou na sala e conversou com os presentes.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
9.8
X