Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

“Saudade”: Sirando lança amanhã um novo single com PeGy Araújo

Numa altura em que o rapper Sirando lança um novo single intitulado “Saudade” – este sábado, dia 11 de abril – com a cantora PeGy Araújo, quisemos saber como está a passar esta fase de confinamento.

Sirando e Pegy Araújo já se conheciam e já tinham evocado a possibilidade de trabalhar juntos, mas só agora surgiu a oportunidade, para um tema que evoca… o fado.

Ex-membro do grupo La Harissa, Sirando é rapper, autor, compositor e produtor. Desde que deixou o mítico grupo de rap franco-português, enveredou por uma carreira a solo. Sirando partiu em 2014 para a nova aventura musical, que assume mais em fase com “as origens da música”.

Por seu lado PeGy Araújo começou a cantar em 2000 com um primeiro álbum de música ligeira portuguesa. Desde então cantou em França, Bélgica, Portugal e Suíça, e subiu mesmo aos palcos do Olímpia, em Paris.

Também PeGy foi procurar inspiração às suas origens. O seu último álbum, “Troisième Acte” conta com a participação do guitarrista franco-português Philippe de Sousa.

Finalmente, foi o fado que acabou por unir musicalmente Sirando e PeGy Araújo.

 

O LusoJornal falou com Sirando sobre “Saudade” e sobre a pandemia do Covid-19.

 

Neste novo single vai à procura do fado, porquê?

O fado marcou a minha infância, graças à minha avó e ao meu pai, e neste novo projeto, eu queria mesmo integrar uma cantora fadista e um guitarrista de fado.

 

Como está a passar este período de confinamento?

Estou confinado em França, com a minha mulher e os meus filhos. Passo muito tempo com eles e fazemos coisas que normalmente não temos tempo para fazer.

 

Teve concertos anulados por causa da pandemia?

Não tinha concertos previstos nesta altura, porque estava em preparação do meu novo single e levou-me muito mais tempo do que o que estava previsto.

 

Quando espera regressar à atividade?

Espero regressar à minha atividade o mais depressa possível porque tenho que preparar o clipe deste meu novo single “Saudade”.

 

Tem aproveitado para trabalhar em novos projetos?

Este período deixa-me mais tempo para escrever novos textos e preparar um segundo álbum, talvez um pouco diferente do primeiro.

 

Está preocupado com a pandemia do Covid-19?

Sim estou muito preocupado, como muitas pessoas. Esta pandemia matou e continua a matar muitas pessoas em todo o mundo. Espero sinceramente que vamos ter uma cura para irradiar este vírus.

 

Quando tudo isto passar, o que espera do “novo mundo”?

Espero que tudo o que acabamos de passar em todo o mundo sirva de lição para todos nós. Mas especialmente para todos os Governos. Precisamos dar mais recursos financeiros para a saúde (médicos, enfermeiros, investigadores, etc.) para não termos de passar novamente por tudo isto. Espero também menos individualismo e mais solidariedade.

 

Cultura
X