Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Secretário de Estado Adjunto e da Economia, João Neves, e a Administradora da AICEP, Madalena Oliveira Silva, visitam esta sexta-feira, dia 17 de janeiro, a primeira edição 2020 do salão bianual de mobiliário e decoração “Maison & Objet”, que decorre de 17 a 21 de janeiro, no Parque de Exposições de Paris-Villepinte.

Esta primeira edição do ano 2020 da “Maison & Objet” contará com uma das maiores participações portuguesas na feira.

Com 115 empresas/marcas constitui uma das maiores participações portuguesas em certames da fileira casa dedicados aos profissionais do sector com o destaque tradicional, nesta edição de início do ano, para as empresas do setor do mobiliário.

O carácter seletivo da feira (qualidade, design, originalidade) continua a colocar este certame no topo das feiras internacionais mais importantes do sector. A presença portuguesa neste salão ao longo dos últimos anos posiciona Portugal no grupo dos principais países representados na feira, no que diz respeito ao número de expositores, conjuntamente com a Itália, Bélgica, Reino Unido, Alemanha, Espanha e Holanda.

A Maison & Objet que abrange diversos setores da fileira casa: mobiliário, têxtil, bem-estar, mesa, iluminação, artigos decorativos e projetos (“Maison & Objet – Editeurs”), realiza-se desde 1995, e é um dos salões internacionais com mais notoriedade a nível mundial, contando, nas últimas edições, com cerca de 3 mil expositores e mais de 80 mil visitantes únicos (45% estrangeiros) numa superfície de cerca de 130.000 m2 de exposição. Esta feira também beneficia de uma excelente cobertura mediática esperando-se a participação de cerca de 1.000 jornalistas estrangeiros num total de mais de 3 mil profissionais ligados à área dos media.

Segundo uma nota da AICEP Paris, “em termos de trocas internacionais o mercado do mobiliário tem vindo, estes últimos anos, a crescer de formar regular e sustentada. De 2014 a 2018, as exportações totais de mobiliário português passaram de cerca de 940 milhões de euros para mais de 1176 milhões de euros ou seja um aumento de 25% em quatro anos, crescendo assim a cerca de 6% em média anual. Apesar de um aumento também notável no que respeita às importações de mobiliário, o saldo da balança comercial portuguesa para este sector continua largamente positivo sendo o valor das exportações o dobro do das importações (de 2014 a 2018 importações totais de mobiliário português passaram de cerca de 358 milhões de euros para mais de 543 milhões de euros)”.

Neste panorama, França é o principal mercado de destino das exportações portuguesas de mobiliário. “De 2014 a 2018 exportações de mobiliário português para França passaram de cerca de 290 milhões de euros para mais de 402 milhões de euros ou seja um aumento de 39% em quatro anos, crescendo assim a cerca de 9% em média anual” diz a nota da AICEP Paris. “Para além de ser o primeiro mercado de exportação este também se destaca pelo seu dinamismo de crescimento. As exportações de mobiliário português para França representam 34% do total das expetações de mobiliário. Visto do lado francês Portugal coloca-se em 7ª posição como fornecedor deste mercado com uma quota de 3,51% em 2018 (em 2018, a China foi o principal fornecedor de França com uma quota de 23,4%.)”.

O Secretário de Estado João Neves e a Administradora da AICEP Madalena Oliveira Silva, vão ser acompanhados ,a visita ao salão por representantes da Embaixada de Portugal em França, da Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA), da Associação dos Industrias Portugueses de Iluminação (AIPI) e por elementos da equipa da AICEP em Paris e em Portugal.

 

LusoJornal Artigos
X