Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Ministro português dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, confirmou ontem que a realização da Temporada cruzada França-Portugal deverá ocorrer entre janeiro e outubro de 2022. “Ainda hoje, na reunião que tive com o meu colega francês [o homólogo Jean-Yves Le Drian] confirmámos esse calendário – confirmámos ambos, Portugal e França”, insistiu, em declarações à Lusa, o Chefe da diplomacia portuguesa.

A Temporada Cruzada França-Portugal, deveria ter lugar em simultâneo nos dois países, de julho de 2021 a fevereiro de 2022, e contaria com uma programação comum pluridisciplinar, não só cultural, mas de intercâmbio também nas áreas da investigação científica, turismo e educação.

“A Temporada Cruzada esteve prevista, primeiro para 2021, mas nós temos, sucessivamente, recalendarizado as iniciativas, porque a Covid-19 implicou adiar os trabalhos de preparação, portanto é natural que tenha havido essa recalendarização”, assinalou Augusto Santos Silva.

O objetivo da Temporada Cruzada, segundo um comunicado conjunto dos Ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Cultura, emitido em dezembro de 2019, é tornar-se um “motor da aproximação” entre os dois países, e “contribuir para a consolidação da parceria estratégica” entre ambos, na sequência das Presidências portuguesa e francesa da União Europeia.

O lusodescendente Emmanuel Demarcy-Mota, Diretor do théâtre de la Ville, em Paris, é o Presidente do projeto, o curador e historiador de arte João Pinharanda, também Conselheiro cultural junto da Embaixada de Portugal em França é o Comissário-geral, no que respeita à parte portuguesa, e a produtora Victoire Bidegain Di Rosa, para a parte francesa.

 

Cultura
X