Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Treinador alemão Thomas Tuchel foi apresentado como novo Técnico do Paris Saint Germain neste domingo 20 de maio.

Thomas Tuchel, que substitui o espanhol Unai Emery, abordou vários aspetos da sua chegada ao clube, mas também não se esqueceu de elogiar a estrela brasileira do PSG, Neymar.

 

Como se sente após ter assinado pelo PSG?

Estou feliz por estar aqui neste clube excecional e nesta cidade magnífica. Quero agradecer o clube por apostar em mim. O sucesso tem várias caras. Estamos aqui para vencer, o nosso objetivo é vencer. Mas acho que há pontos cruciais a realizar para chegar aos objetivos. Gostaria de começar amanhã, mas ainda não posso, será em julho.

 

Ficou surpreendido com o interesse do PSG?

Não podia esperar que um clube como o PSG olhasse para mim. Mas desde o primeiro encontro senti-me à vontade, senti que eles conheciam o meu trabalho. Estou orgulhoso por estar aqui.

 

Quais objetivos o PSG tem de atingir?

Para todos os clubes, com pequenas coisas se conseguem grandes proezas. Mas por enquanto não se pode falar de grandes objetivos, temos de pensar nas coisas mais pequenas, nos detalhes. Criar um estado de espírito, criar uma estrutura, somente depois é que poderemos pensar no resto.

 

Ganhar a Liga dos Campeões é um objetivo?

É muito cedo para falar numa conquista na Liga dos Campeões. Temos grandes jogadores, temos um grande clube, uma grande cidade, mas o importante não é falar em objetivos antes de treinar, antes de vencer o primeiro jogo. Os jogos da Taça têm de ser abordados como jogos de alto nível, ou até no nível durante os treinos. Falamos daqui um ano para objetivos.

 

Acha que tem legitimidade suficiente para as estrelas do clube?

Os grandes jogadores são aqueles que trabalham mais e são os mais fáceis a gerir. Eles sabem como estar no alto nível. Apesar da preparação que vai ser complicada por causa do Mundial, eu não tenho medo das estrelas. Claro que apenas tenho um título, mas o PSG mostrou-me que não queria alguém com títulos, mas alguém com um estilo de jogo, com uma visão.

 

Já falou com Neymar?

Encontrei o Neymar no passado domingo e falamos bem. Ele é um artista, um jogador excecional, um dos melhores do mundo. Ele não precisa de um tratamento especial. Ele necessita apenas de uma estrutura para poder evoluir ao melhor nível. Ele é muito aberto. Gostei da nossa conversa.

 

Tem táticas flexíveis, é esse o seu estilo de jogo?

Para mim ser Treinador é ser flexível, mas não quero ser considerado como flexível, eu quero fazer o que quero, quando quero. Para mim é normal, não é flexibilidade. Temos de analisar é a melhor posição para cada jogador. Temos de nos conhecer, os jogadores e eu. Por enquanto apenas conheço a equipa através a televisão.

 

Manchester City e Pep Guardiola são exemplos?

Não. Somos o PSG, não somos o City. Quero que o PSG jogue o seu melhor futebol. Admiro o Pep Guardiola, mas não quero copiar ninguém. O mais importante é o estado de espírito de uma equipa, e é nisso que quero trabalhar.

 

Vai pedir reforços durante o mercado de transferências?

Se o mercado fechasse hoje, estaria muito feliz com o plantel que tenho. Não é como se chegasse aqui e não tivesse jogadores de qualidade. Tenho essa matéria. Eu apenas preciso de conhecer melhores os meus jogadores. No entanto se precisarmos de jogadores, vamos analisar as opções, mas isso só acontecerá se algo for identificado como uma falha, até là, não preciso de nada. Eu não sou dos Treinadores que exigem coisas. Mas antes de tudo preciso de conhecer o clube, o plantel e a Direção. Eu não venho com jogadores na minha mente. Vamos analisar as situações. Até podemos adaptar jogadores, veremos.

 

Buffon, pode ser um reforço?

Não posso responder com detalhes porque não quero alimentar rumores sobre Buffon. Aliás tenho dificuldades em ver a Juventus sem Buffon. Ele é um grande guarda-redes com uma grande carreira. Eu não o conheço pessoalmente. Tenho dois guarda-redes e depois veremos. Tenho de imprimir primeiro que não haverá mais Buffon na Juventus.

 

O Mercado alemão pode ser uma hipótese? E pode nos dizer duas palavras sobre a cidade de Paris?

Claro que conheço muitos jogadores alemães. A equipa do PSG e a cidade são incríveis e talvez jogadores queiram vir para aqui. Quanto à cidade, é incrível, aqui é Paris. E admito que quero que os adeptos estejam com a nossa equipa, que apoiam o nosso clube.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.4
X