Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Cultura

 

 

Tiago Guedes, que até aqui estava à frente do Teatro Municipal do Porto (TMP) desde 2014, sucede a Dominique Hervieu como Diretor de La Maison de la Danse de Lyon e como Codiretor da Biennale de La Danse. Iniciará as novas funções, ainda a meio-tempo, a 01 de julho, assumindo o cargo em pleno a partir de 01 de setembro como aliás o LusoJornal já tinha anunciado na semana passada.

O bailarino e coreógrafo referiu este fim de semana numa conferência de imprensa no Porto que, “neste momento, o TMP já colabora com a Maison de la Danse de Lyon, há muitos anos”, e que “essas colaborações, certamente, vão-se intensificar”.

“Poucos ou nenhuns seriam os projetos que me fariam querer sair do Porto, no entanto, defendo que os Diretores artísticos de instituições não se devem eternizar nos seus cargos. Esta oportunidade e ‘timing’ pareceram-me ser os corretos para tentar novos desafios”, disse.

Tiago Guedes disse que sai com o “descanso de saber que é muito bom sair quando as coisas ainda estão muito bem”.

Rui Moreira adiantou que a vinda da Tiago Guedes para França foi “uma estratégia conjunta” e que a sua seleção num concurso público internacional é um “reconhecimento” do trabalho feito nos oito anos à frente do TMP, tendo também deixado a garantia de que o município vai “continuar a trabalhar com o Tiago”.

Durante o seu mandato à frente do TMP, Tiago Guedes fundou o Festival Dias da Dança (DDD), em 2016, e o Centro de Residências e Criação Artística Campus Paulo Cunha e Silva, que inaugurou em junho de 2021.

Antes disso, foi diretor artístico do Teatro Virgínia – Teatro Municipal de Torres Vedras e da associação cultural Materiais Diversos, de que foi cofundador, bem como do festival com o mesmo nome.

Foi coreógrafo residente do Théâtre Le Vivat, em Armentières, França, entre 2006 e 2008, e na Galeria ZDB, em Lisboa.

Iniciou os seus estudos artísticos aos 6 anos, no Conservatório de Música Jaime Chavinha do Centro de Artes e Ofícios Roque Gameiro, em Minde, estudando música e mais tarde dança.

Formado pela Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa, foi bailarino e coreógrafo entre 2001 e 2013.

“Um Solo”, “Um Espetáculo com Estreia Marcada”, “Materiais Diversos”, “Trio”, “Matrioska”, “Ópera”, “Coisas Maravilhosas” estão entre algumas das suas mais conhecidas coreografias.

 

Donativos LusoJornal
X