Tiago Martins anuncia interregno de um ano para reestruturar o festival “Dancefloor”

Cultura


Tiago Martins volta a adiar a organização do festival “Dancefloor – Jump to the drop”, um festival de música eletrónica organizado em Portugal a partir de Paris. “Este ano vamos fazer uma pausa. Uma pausa para pensarmos melhor sobre o projeto e em como o podemos melhorar, não só em termos de conteúdo musical, mas também na experiência do festivaleiro. Temos de pensar também se, em 2024, devemos optar por uma solução indoor ou ao ar livre” explica Tiago Martins.

Segundo a organização, desde 2015, Dancefloor “reuniu mais de 60.000 pessoas e mais de 50 artistas”. Começou por ter lugar em Leitia, depois passou para Braga, teve interrupção por causa da pandemia de Covid-19 e agora “está numa nova fase de reestruturação”.

Tiago Martins deixa também a hipótese de sair de Braga e voltar a mudar de cidade de “residência” do festival. “Estamos a considerar todas as possibilidades. O festival pode ser transferido para qualquer cidade em Portugal. E posso dizer mesmo que estamos disponíveis para ouvir e analisar propostas por parte de autarquias que queiram acolher o Dancefloor”.

A última edição do festival aconteceu em julho de 2022, reunindo alguns dos mais emblemáticos e promissores DJ’s e produtores do mundo.

Donativos LusoJornal