Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

As autoridades francesas apresaram uma traineira com pavilhão português, no porto de Lorient, pela pesca de 30 toneladas de atum rabilho e tubarão-sardo, segundo fontes oficiais.
“Detetamos 30 toneladas de atum rabilho e também tubarão sardo, cuja pesca está proibida”, disse à France Presse Kristell Siret-Jolive da Direção do Departamento dos Territórios e do Mar (DDTM, em francês), de Morbihan.
O pesqueiro “Vila do Infante”, de 25 metros, proveniente do porto de Sagres, mas cujo proprietário é de Vila Praia de Âncora, encontrava-se há três semans a 100 milhas náuticas (cerca de 200 quilómetros) ao largo de Lorient, na Zona Económica Exclusiva de França, na costa atlântica.
“Devido à gravidade das infrações, o navio ficou no porto de Lorient. O navio foi apresado e o pescado apreendido”, refere um comunicado do DDTM acrescentando que a multa pelas infrações pode atingir os 22.500 euros.
O atum rabilho é uma espécie protegida a nível internacional, devido ao perigo de extinção.
Em comunicado, o Comité Regional de Pescas Marítimas da Bretanha (CRPMEM) anunciou que pretende processar judicialmente o proprietário da embarcação com pavilhão português. “Estes procedimentos são totalmente contrários às regras da pesca responsável praticadas pelos pescadores profissionais da Bretanha”, sublinha o CRPMEM.
Contactado pela Lusa, o armador António Cunha, proprietário da empresa Baleeira Pescas, Lda., recusou-se a prestar mais esclarecimentos sobre o caso.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.9
X