Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Foi inaugurada a 17 março último uma Exposição de arte moderna «Variations Portugaises» com 60 artistas portugueses no Centro de Arte Contemporânea de Meymac, na Corréze (a 300 km de Lyon), que ficará até 17 junho 2018.

A Exposição teve o apoio da Embaixada de Portugal em Paris, do Instituto Camões, da empresa Fidelidade e da Caixa Geral de Depósitos, bem como de diversas Galerias em Portugal, Paris, Bruxelas, Madrid, de Fundações (Serralves, Ilídio Pinho, PLMJ, Joana Vasconcelos) e do Museu Calouste Gulbenkian.

O Cônsul-Geral de Portugal em Lyon, Luís Brito Câmara, em representação do Embaixador de Portugal em França Jorge Torres Pereira, participou na inauguração da Exposição, bem como o Diretor do Centro Cultural do Instituto Camões em Paris, João Pinharanda, o Diretor Geral da Fidelidade, Carlos Vinhas Pereira, e representantes da Caixa Geral de Depósitos.

Participaram igualmente representantes do Préfet do Departamento (19, Tulle) e da Mairie de Meymac e a inauguração contou com mais de 200 pessoas, designadamente muitos Portugueses vindos de Brive-la-Gaillarde.

A Diretora do Centre Art Contemporain de Meymac, Caroline Bissiére, agradeceu Portugal pela iniciativa e todos os que ajudaram na sua realização, nomeadamente a Embaixada de Portugal em Paris, o Instituto Camões, a Fidelidade, a Caixa Geral de Depósitos e o Consulado Geral em Lyon.

O Cônsul-Geral aproveitou para salientar a importância e a honra de ver realizada uma Exposição desta envergadura com 60 artistas portugueses, tendo relembrado que Portugal é um dos países mais antigos da Europa, «responsável pela sua contribuição artística, histórica e cultural para a Humanidade, uma comprovada e antiga amizade com a França e uma significativa dinâmica artística contemporânea em todos os domínios (pintura, artes plásticas, cinema, música, literatura, etc.), que muito honra Portugal».

O Cônsul-Geral reiterou que a linguagem da Arte e da Cultura são «uma componente fundamental da Europa e da união dos povos, que transmitem de forma transversal ideias, emoções e o belo».

Salientou que a Exposição de Meymac «vem honrar o nome de Portugal e das Comunidades portuguesas em França, que têm contribuído para o desenvolvimento económico, social e cultural deste país com o seu trabalho, dedicação e esforços» e convidou todos os cidadãos franceses e portugueses e visitarem a Exposição.

 

 

Linda de Suza 19/20

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 9 Votos
2.0
X